Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Maracanã 70 anos: Galvão recorda primeira vez no estádio como torcedor e profissional

Narrador esportivo já trabalhou várias vezes no palco esportivo

Octávio Almeida Jr
Jornalista graduado pela Universidade da Amazônia (UNAMA), 28 anos.Repórter de campo pela Rádio Unama FM em duas finais de Campeonato Paraense (anos 2016 e 2017). Repórter no site Torcedores.com desde 2018.

Crédito: Reprodução/TV Globo

O estádio Maracanã completa 70 anos de fundação nesta terça-feira (16). E quem tem história pra contar é Galvão Bueno. Na trajetória de profissional da Comunicação, o locutor esportivo já transmitiu vários jogos (de seleções ou clubes) na praça esportiva.

No programa Bem Amigos desta segunda-feira (15), Galvão recordou quando foi ao Maracanã pela primeira vez para torcer e quando foi a trabalho.

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes

“Eu me lembro exatamente o dia que eu fui a primeira vez ao Maracanã. Eu me lembro o jogo, eu me lembro o que era. O meu primeiro trabalho profissional ainda em rádio, rádio Gazeta, foi um jogo no Maracanã”, iniciou.

“Eu fui a Maracanã, pela primeira vez, no dia 4 de abril de 1956. O segundo tricampeonato da história do Flamengo. O Flamengo tinha sido tricampeão em 1942, 1943 e 1944. Depois foi tricampeão em 1953, 1954 e 1955. Mas naquela época já era assim, só acabou em 1956”, prosseguiu Galvão.

“O Flamengo ganhou o primeiro e o segundo turnos. O América ganhou o terceiro. A decisão, primeiro jogo 1 a 0 Flamengo, segundo jogo 5 a 1 pro América. E o terceiro jogo 4 a 1 pro Flamengo. Tinha 140 mil pessoas no Maracanã. Eu tinha cinco pra seis anos. Foi a primeira vez”, recordou.

“O meu primeiro trabalho no Maracanã foi em 1974. Primeiro jogo que eu fiz trabalhando como profissional de comunicação. Um sábado à noite Campeonato Carioca. Botafogo e Olaria”, finalizou Galvão.

Leia também:

Galvão externa incômodo com 7 a 1, fala pouco e diz: “não gosto de ver”

Galvão questiona qualidade da seleção: “Tirando o Neymar, qual o outro protagonista?”

Maracanã 70 anos: 6 finais marcantes na história do estádio