Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

De irmãos italianos a fenômenos sul-americanos: veja os 5 jogadores estrangeiros que passaram por Corinthians e Palmeiras

Gringos tem história nos rivais

Matheus Camargo
Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina (UEL), colaborador do Torcedores.com desde 2016, radialista na Paiquerê 91,7.

Crédito: Divulgação/Corinthians

Corinthians e Palmeiras são praticamente co-irmãos desde o nascimento e viram vários jogadores passarem tanto por um, quanto por outro.

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes
https://www.facebook.com/TorcedoresOficial

A história estrangeira entre os rivais é pequena, mas existe. Apenas 5 jogadores estrangeiros passaram pelos dois clubes, sendo que nem todos tiveram grandes atuações por ambos.

Veja quem foram os 5 estrangeiros que passagem por Corinthians e Palmeiras:

Luigi Fabbi
Nascido em San Secondo Parmense, na Itália, Fabbi marcou o primeiro gol da história do Corinthians e ficou no clube de 1910 a 1915, quando foi transferido para o Palestra Itália, atual Palmeiras, ao lado de seu irmão.

Matturio Fabbi
Mais jovem que seu irmão e nascido em São Paulo, mas italiano de cidadania, Matturio jogou apenas em 1915 pelo Corinthians e no mesmo ano foi para o Palestra Itália, clube que defendeu até 1925.

Hector Veira
Com história no San Lorenzo, o meia foi contratado pelo Palmeira em 1976, se apresentou ao clube, mas sequer entrou em campo e no mesmo ano foi para o rival Corinthians. Fez 20 jogos e em 1977 foi para a Universidad de Chile.

Carlos Gamarra
O zagueiro chegou ao Brasil para defender o Internacional em 1995 e fez sucesso até 1997. Passou pelo Benfica e voltou para fazer história no Corinthians, sendo campeão brasileiro em 1998 e saindo em 1999 para defender o Atlético de Madrid. Em 2005, retornou ao Brasil para jogar pelo rival Palmeiras, não conquistou títulos, mas foi destaque no Brasileirão do mesmo ano e levou a Bola de Prata.

Freddy Rincón
Como meia de criação, foi contratado pelo Palmeiras em 1994, foi campeão paulista e saiu para o Real Madrid. Retornou ao Verdão para atuar entre 1996 e 1997, mas aceitou proposta do Corinthians para sair no mesmo ano e se tornou ídolo. Foi bicampeão brasileiro, campeão paulista e campeão mundial como capitão em 2000. Aposentou em 2004 pelo próprio alvinegro.

Leia mais:
De fuga e insegurança a destaque e titularidade: como Patrick de Paula saiu de comunidade no RJ para se tornar peça-chave no Palmeiras