Abel Braga avalia que o ‘Mister’ não deveria ter voltado ao Benfica: “No Flamengo, Jesus virou Deus”

Jorge Jesus optou por encerrar sua trajetória no Rubro-Negro para retornar ao clube português

Bruno Romão
23 anos, estudante de Jornalismo, amante da escrita, natural de Campina Grande (PB) e um completo apaixonado por futebol. Contato: bruno.romao.nascimento@gmail.com

Crédito: Alexandre Vidal / Flamengo

Antecessor de Jorge Jesus, Abel Braga falou sobre a escolha do treinador em deixar o Flamengo no programa “Aqui com Benja”. Dessa forma, o ex-técnico do Rubro-Negro acredita que o português não deveria ter deixado o futebol brasileiro, mediante o status de ídolo que alcançou no país. Isso porque, em sua visão, no futebol europeu ele não terá nem metade da adoração.

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes

“No Benfica ele não tem a metade da adoração que tem no Flamengo. No Flamengo, Jesus virou Deus. O que ele conseguiu nenhum dinheiro do mundo paga. Em importância de títulos em tão pouco tempo. Se ele não foi o melhor, ele está entre os melhores. Foram títulos difíceis, um Brasileiro e uma Libertadores. Houve uma identidade muito grande na forma posicional e na forma mental para tentar equilibrar e mudar, jogou um futebol alegre” declarou ao canal “Fox Sports”.

Criticado pelos torcedores, Abel Braga tomou a decisão de entregar o cargo após tomar conhecimento que Jesus havia sido contratado. Sendo assim, o treinador citou que a diretoria não teve uma postura profissional correta.

Fiquei sabendo por um amigo meu em Portugal que o Flamengo tinha contratado Jorge Jesus. Liguei para o Landim e falei ‘já sei que está acontecendo isso, vou amanhã no Flamengo e vou me despedir’. Isso é normal no futebol brasileiro, as coisas acontecem assim, é muito rápido, mas não por trás, você trabalhando e por trás eles negociando, isso pra mim não é digno. Eu saí do Flamengo porque achei que não foram corretos na atitude”, contou.

LEIA MAIS