Athletico vira sobre o Coritiba nos acréscimos e é campeão paranaense; assista aos gols

Furacão chegou com vantagem para a decisão

Matheus Camargo
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Divulgação/Athletico

O Athletico Paranaense começou o segundo jogo da final do Campeonato Paranaense com vantagem sobre o Coritiba após vencer por 1 a 0 na ida, na Arena da Baixada.

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes
https://www.facebook.com/TorcedoresOficial

Mas o Coxa, no fim do primeiro tempo, tratou de dar números iguais ao clássico no Couto Pereira e saiu na frente no último lance.

O meia Robson foi lançado na área, dominou na direção do gol, mas foi puxado por Adriano desabou. O árbitro prontamente apontou para a marca do pênalti. Na cobrança, o zagueiro Sabino deslocou o goleiro Santos e abriu o placar. Assista ao lance do pênalti e ao gol do Coritiba:

O jogo seguia equilibrado e ia para os pênaltis até os 46 minutos do segundo tempo, quando Khellven acertou um chute espetacular, no ângulo, sem chances para Alex Muralha.

O gol do empate mudou o jogo já no fim e causou desespero no Coritiba, que de vencedor e com chance de título nos pênaltis, terminou como derrotado.

Isso porque, no minuto seguinte, Muralha saiu mal e deu bola nos pés de Nikão, que encobriu o goleiro e marcou mais um golaço.

O Athletico conquista seu terceiro Campeonato Paranaense consecutivo.

Coritiba: Alex Muralha; Patrick Vieira, Rhodolfo, Sabino e William Matheus; Nathan Silva, Matheus Galdezani, Gabriel; Rafinha, Robson e Igor Jesus Técnico: Eduardo Barroca

Athletico Paranaense: Santos; Adriano, Lucas Halter, Thiago Heleno e Abner Vinicius; Wellington, Léo Cittadini e Marquinhos Gabriel; Nikão, Bissoli e Carlos Eduardo Técnico: Dorival Júnior

Coritiba x Athletico Paranaense – Final do Campeonato Paranaense – Volta
Estádio: Couto Pereira, Curitiba (PR)
Horário: 20h (de Brasília)
Data: 5 de agosto de 2020
Transmissão: DAZN

Leia mais:
De fuga e insegurança a destaque e titularidade: como Patrick de Paula saiu de comunidade no RJ para se tornar peça-chave no Palmeiras

Atacante da Série C, jogadores sub-23 e mais: relembre a convocação “aleatória” do Brasil para a Copa das Confederações de 1999