Fórmula 1: quem são os favoritos para o GP de Silverstone?

Apesar de treinos apontarem outras equipes, Mercedes voltou a sobrar na pista no classificatório e terá dobradinha com Hamilton e Bottas

Luis Feitosa
Jornalista graduado e amante de futebol e futebol americano

Crédito: Reprodução/Twitter

A Fórmula 1 volta neste domingo a partir das 10h (de Brasília) após uma semana de folga para o GP de Silverstone. Durante o sábado, os treinos classificatórios novamente apontaram para uma Mercedes forte e que dominasse o dia. Não é à toa, Lewis Hamilton e Valtteri Bottas fizeram a dobradinha e largarão na primeira fila.

Além disso, que fez um grande treino foi George Russell que pela segunda corrida consecutiva conseguiu chegar até o Q2 e terminou o treino em 15º lugar. A McLaren também surpreendeu na terceira e quarta fila com destaque para Lando Norris que ficou 1,4 segundo do líder Hamilton.

Melhor tempo da pista

Lewis Hamilton voltou a correr em alto nível e mostrou mais uma vez porque é o favorito para vencer a temporada. Além de ser o piloto que mais vezes largou em primeiro lugar no circuito, o inglês cravou o melhor tempo da história da pista. No sábado, o hexacampeão de Fórmula 1 fez 1:24.303 e novamente largará na ponta.

Aprenda na Escola da Aposta tudo o que você precisa saber para se dar bem no mundo do trader esportivo

Veja as cotações da BetFair para o GP de Fórmula 1 de Silverstone:

Lewis Hamilton – 1.24

Valtteri Bottas – 4.0

Max Verstappen – 8.0

Lando Norris – 50.0

Charles Leclerc – 50.0

Lance Stroll – 50.0

Carlos Sainz – 100.0

Alexander Albon – 100.0

Kevin Magnussen – 100.0

Daniel Ricciardo – 100.0

Sebastian Vettel – 100.0

Romain Grosjean – 100.0

Nico Hulkenberg – 100.0

Esteban Ocon – 250.0

Nicholas Latifi – 250.0

Kimi Raikkonen – 250.0

George Russell – 250.0

Antonio Giovinazzi – 250.0

Daniil Kvyat – 250.0

Pierry Gasly – 250.0

LEIA MAIS:

Relembre qual foi a última corrida de Hulkenberg na F1

Há 20 anos atrás, Rubinho Barrichello conquistava a primeira vitória na F1

No aniversário de 20 anos, Galvão Bueno relembra primeira vitória de Barrichello na F1