Globo vence Athletico na Justiça e clube é proibido de transmitir partida em PPV próprio

Furacão Play não pôde ser utilizado no duelo contra o Palmeiras

Matheus Camargo
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Arte/Torcedores

O Athletico Paranaense perdeu para a Globo na Justiça e não pôde usar seu pacote de pay-per-view (PPV) próprio, o Furacão Play, para a transmissão do confronto com o Palmeiras.

Conheça a Bet4Plus e experimente fazer uma aposta esportiva grátis, sem necessidade de depósito

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes
https://www.facebook.com/TorcedoresOficial

O clube estava preparado para transmitir o jogo da última quarta-feira (19) por seu serviço de PPV, mas desistiu poucos minutos antes do início da partida.

Isso porque o processo que a Globo moveu contra o clube, alegando “jogo de cena e má-fé”, teve andamento e a Justiça entendeu que seria proibido “cobrança de valores para circuito fechado”. O Furacão Play é aberto para sócios do clube e custa R$24,90 para não-sócios.

Por orientação do Departamento Jurídico do Clube, o Athletico Paranaense não transmitirá o jogo contra o Palmeiras no…

Publicado por Athletico Paranaense em Quarta-feira, 19 de agosto de 2020

Veja a nota divulgada pelo Athletico nas redes sociais:

“Por orientação do Departamento Jurídico do Clube, o Athletico Paranaense não transmitirá o jogo contra o Palmeiras no Furacão Play, apesar do acordo com a Turner.

O Athletico Paranaense agradece a compreensão dos torcedores rubro-negros e conta com o apoio de todos para a democratização do futebol.”

A partida teve transmissão exclusiva da TNT, já que os direitos dos jogos de Athletico Paranaense e Palmeiras no Brasileirão pertencem à Turner.

O Athletico não assinou com o Premiere, serviço de PPV da Globo, mas como o Palmeiras sim, a emissora usou isso na ação. O clube paranaense também está proibido de transmitir a partida contra o Fluminense, na próxima rodada.

Leia mais:
Mauro Cezar diz que Palmeiras é “amontoado” e que torcedores percebem mesmo com vitória

De fuga e insegurança a destaque e titularidade: como Patrick de Paula saiu de comunidade no RJ para se tornar peça-chave no Palmeiras