Há 21 anos, México batia o Brasil para mais de 110 mil pessoas no Azteca e conquistava a Copa das Confederações

Seleção não conseguiu segurar ímpeto mexicano

Matheus Camargo
Colaborador do Torcedores.com.

O Brasil, atual vice-campeão mundial, disputou a Copa das Confederações de 1999 com uma equipe alternativa e até chegou à decisão contra o México, dono da casa, mas sucumbiu a um Estádio Azteca lotado e foi o responsável pela “emancipação” do futebol mexicano internacionalmente.

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes
https://www.facebook.com/TorcedoresOficial

O Brasil chegou à decisão após vencer todos os seus jogos da primeira fase – Estados Unidos, Alemanha e Nova Zelândia – e bater a Arábia Saudita por 8 a 2 na final.

Quem chega e quem sai dos clubes?

 

O México, por sua vez, venceu Bolívia e Egito e empatou com a mesma Arábia Saudita, mas derrotou os Estados Unidos por 1 a 0 na semi e chegou à final.

Os mexicanos pareciam mais ligados na decisão e logo abriram 2 a 0 com gols de Zepeda, após frango de Dida, e Abundis.

O Brasil, porém, acordou após os gols e diminuiu apos pênalti sofrido por Ronaldinho Gaúcho que terminou em gol de Serginho. No segundo tempo, a Seleção mudou e logo empatou com gol de Roni. Foi então que o México deslanchou. Marcou o terceiro gol com Zepeda e aquele que é considerado o gol do título com o craque Cuauhtemoc Blanco, aos 17 minutos da etapa final.

View this post on Instagram

O DIA DA EMANCIPAÇÃO DO MÉXICO NOS GRAMADOS O México sempre foi uma seleção secundária em questão de força internacional, mas sempre dominou a Concacaf com títulos da Copa Ouro e vitórias sobre o principal rival, os Estados Unidos. Mas em 1999, na Copa das Confederações, a seleção local conseguiu aquela que foi, para muitos, sua emancipação em campo. É de conhecimento geral que o Brasil sempre teve dificuldades contra o México, mas isso se tornou latente na decisão do torneio, para 110 mil pessoas no Estádio Azteca, e com uma Seleção Brasileira recheada de jogadores não tão rodados – equipe era diferente da que disputou a final da Copa de 1998. Empolgados, os mexicanos marcaram com Zepeda, duas vezes, e Abundis, viram o Brasil diminuir com Serginho e Roni, mas logo chegaram ao quarto gol. Craque do time, o camisa 10 Cuauhtemoc Blanco recebeu na área, cortou a defesa e marcou belo gol para fechar a conta e dar o título ao México. O Brasil até diminuiu com Zé Roberto, mas nada adiantou. Assista ao gol de Blanco na voz de Galvão Bueno 👆🏽 🎥 TV Globo México 4 x 3 Brasil Copa das Confederações de 1999 4 de agosto de 1999 Estádio Azteca, Cidade do México . . . . . . #mexico #méxico #mexicocity #mex #mexico🇲🇽 #concacaf #brasil #seleçãobrasileira #seleção #selecao #copadasconfederações #copa #confederationscup #1999 #brasilxmexico #blanco #cuauhtemoc #camisa10 #futebol #football #soccer #fútbol #instadaily #instagood #instasoccer #instafootball

A post shared by Matheus Camargo (@nostalgicosfc) on

Está em dúvida sobre qual curso de faculdade escolher?

O Brasil diminuiu no minuto seguinte com Zé Roberto, mas o México ficou com o título após a vitória por 4 a 3. Relembre todos os gols do jogo:

A Seleção só voltaria a conquistar a Copa das Confederações em 2005, quando bateu a Argentina. O México, por sua vez, nunca mais conquistou um título FIFA de nível internacional.

Leia mais:
Há 15 anos Adriano brilhava e Brasil goleava Argentina na final da Copa das Confederações

De fuga e insegurança a destaque e titularidade: como Patrick de Paula saiu de comunidade no RJ para se tornar peça-chave no Palmeiras