Cruzeiro apresenta Ney Franco, que fala em ‘convocação’ para assumir clube

Novo treinador da Raposa chega para tentar tirar time de má fase na Série B

Victor Martins
Um homem que acredita ser jornalista, escritor e 'chato'. Decidam vocês qual será a opção escolhida.Formado na Universidade Metodista de São Paulo. No Torcedores desde 2016 ou algo parecido.

Crédito: Divulgação/Site Oficial do Cruzeiro

O Cruzeiro já tem seu novo treinador para a sequência da temporada. Ney Franco foi apresentado nesta quarta-feira (9) para ser o substituto de Enderson Moreira no comando da Raposa e tirá-la da crise em que se encontra na Série B.

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes
https://www.facebook.com/TorcedoresOficial

O treinador, que recentemente deixou o Goiás, afirmou que aceitar o convite da diretoria cruzeirense para retornar ao time ao qual trabalhou durante anos na base, como uma ‘convocação’ para ajudar o clube, relatando as razões que o fazem acreditar que o time conseguirá reagir.

Acompanhe as notícias do seu time pelo Facebook

“Você ser convidado para dirigir uma das equipes mais tradicionais do futebol sul-americano, você se sente convocado. Volto para este trabalho, que é de mão dupla, muito bom para mim como profissional também. Me sinto desafiado, sei da dificuldade do trabalho, da responsabilidade. Estamos trabalhando com paixão e com uma torcida imensa”, declarou Ney Franco.

“Por entender o clube, a cidade e o meio, acho que a gente tem tudo para desenvolver um grande trabalho na para a Série A do ano que vem. É um atendimento ao clube, para mim, mas também a realização de um sonho treinar o Cruzeiro. Tenho história no clube, trabalho na base, títulos conquistados. É um sonho pessoal e afetivo e, dentro deste sonho, um momento de responsabilidade. Quando veio o convite, soou como convocação”, completou.

Ney Franco fará sua estreia nesta sexta-feira (11) diante do Vitória, já pensando no tempo para treinar visando a partida seguinte da Raposa na Série B, diante do CSA. E, por isso, já deseja assumir já o comando do clube

“Não tenho necessidade de ficar de fora sexta-feira, ver o jogo na tribuna. No mínimo hoje, no jogo de sexta, de estar liderando o time, já adianto pouco do meu trabalho. Participo do jogo, vivencio vestiário com os jogadores, sabendo que, depois do Vitória, teremos uma semana para o jogo contra o CSA. A gente já quer adiantar o mais rápido possível para começar uma carreira vitoriosa”, ressaltou.

LEIA MAIS

Cazares provoca o Cruzeiro e projeta permanência do clube na Série B: “Vão ter que esperar dois anos para subir”

(Crédito da foto: Divulgação/Site Oficial do Cruzeiro)