Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Joe Burrow dá nota D para estreia na NFL, mas pontua: “Não fizemos jogadas o suficiente”

Ao site oficial do Cincinnati Bengals, Joe Burrow declarou que daria nota D para o primeiro jogo na NFL, mas não deixou de fazer críticas à equipe

Willian Ferreira
Colaborador do Torcedores.com e contador de histórias do esporte.

Crédito: Twitter/Reprodução

Escolha número um do Draft NFL 2020, Joe Burrow foi derrotado na primeira partida dele na National Football League. No Paul Brown Stadium, o Cincinnati Bengals foi vencido pelo Los Angeles Chargers por 16×13. O quarterback ficou insatisfeito com o próprio rendimento ao longo da partida.

Ao longo da entrevista com o site oficial do Bengals, Burrow não escondeu as críticas. Mais do que isso: sem citar nomes, também mostrou-se insatisfeito com alguns companheiros. “Não jogamos muito bem no ataque, mas começamos a ganhar um pouco de ritmo nos últimos minutos. Senti que iríamos vencer o jogo. Se não vencêssemos, ao menos marcaríamos uns pontos e iríamos para a prorrogação. Mas as coisas não ocorreram como queríamos. No fim das contas, cometi muitos erros para vencer o jogo e não fizemos jogadas o suficiente”, disparou o atleta.

Em Chargers @ Bengals, Joe Burrow teve 36 tentativas de passe – 23 certos. Ele conquistou 193 jardas (com direito a um touchdown com as pernas) e uma interceptação. Caso vencesse, ele se tornaria o primeiro jogador com a escolha número um do draft no mesmo ano a vencer na estreia da NFL.

Histórico

Esse é o primeiro ano de Joe Burrow na NFL. Na faculdade, ele jogou em Ohio State Buckeyes entre 2015 e 2017, quando se transferiu para LSU Tigers – e conquistou o 2020 BCS National Championship Game.

LEIA MAIS
Chamado de “bonitão” por companheiro, experiente quarterback da NFL afirma: “Ainda tenho gasolina no tanque e posso fazer muito mais”
Torcedor que usou laser para atrapalhar Tom Brady na NFL é condenado a pagar multa e jamais entrará em estádio novamente
Nike cancela lançamento de tênis que tinha bandeira dos EUA ligada à segregação racial após protesto de ex-jogador da NFL