Nike cancela lançamento de tênis que tinha bandeira dos EUA ligada à segregação racial após protesto de ex-jogador da NFL

Após protesto de Colin Kaepernick, Nike cancela lançamento de tênis

Willian Ferreira
Colaborador do Torcedores.com e contador de histórias do esporte.

Crédito: Twitter/Reprodução

Colin Kaepernick parece não cansar de se envolver em polêmica. O atleta da NFL, liga de futebol americano dos Estados Unidos, foi ligado a mais um episódio curioso. Tal situação envolve, também, a Nike, fornecedora de material esportivo que patrocina o jogador.

Visando as comemoração de 04 de Julho (dia da independência dos Estados Unidos), a Nike anunciou o lançamento de um novo tênis. Tratava-se do Air Max 1 Quick Strike Fourth of July. O design do tênis teria uma antiga bandeira dos EUA, com apenas treze estrelas. Colin Kaepernick entra na história, aliás, nesse momento.

O ex-quarterback do San Francisco 49ers afirmou à empresa que ele e outros jogadores usam tal símbolo ofensivo. A fornecedora de material esportivo, portanto, cancelou o lançamento do calçado. A informação foi divulgada pelo “The Wall Street Journal“.

O símbolo é tido como ofensivo porque remete a um tempo em que os Estados Unidos ainda viviam um regime que contava com escravos e segregação racial. E isso vai de encontro aos protestos de Kaepernick. Ele se tornou figura notável em todo o país (e não apenas no esporte) ao ajoelhar durante a execução do hino nacional norte-americano. Para justificar a atitude, Colin afirmava que a polícia dos EUA executava negros com muito mais frequência que brancos.

Histórico

O atleta coleciona polêmicas por conta de seu protesto, afinal. No intervalo do Super Bowl LII, em fevereiro de 2019, a propaganda de Kaepernick rendeu grandes números à Nike. Outra situação inusitada está no Madden 2019. O jogo mais conhecido sobre a NFL suspendeu um trecho que continha o nome de Collin. Ele, porém, retirou o processo que tinha contra a NFL.

LEIA MAIS
NFL Brasil homenageia Dia dos Professores com vídeo sobre técnicos no Twitter
Famoso jogador da NFL aparecerá no capítulo deste domingo (12) de Game Of Thrones
Morte de atleta que abandou a NFL para lutar no Iraque e no Afeganistão completa 15 anos