Atualmente na China, Oscar revela que foi consultado por dois clubes brasileiros no início da pandemia

No momento, intenção de Oscar é permanecer no futebol chinês

Bruno Romão
23 anos, estudante de Jornalismo, amante da escrita, natural de Campina Grande (PB) e um completo apaixonado por futebol. Contato: bruno.romao.nascimento@gmail.com

Crédito: Rafael Ribeiro - CBF

Em entrevista ao “FoxSports.com.br“, Oscar avaliou sua situação no futebol chinês. Dessa forma, o meia revelou que no início da pandemia recebeu o contato de dois clubes brasileiros, mas as conversas não ganharam força. Sendo assim, a consulta de São Paulo e Internacional serviu mais para que o jogador revelasse como a situação do coronavírus estava sendo tratada na Ásia.

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes

Acompanhe as notícias do seu time pelo Facebook

“Chegaram a procurar meu empresário pela pandemia que estava tendo e como o Campeonato Chinês estava parado, queriam saber qual era a situação, só que acabou sendo no mundo todo. Chegou a ser uma conversa, mas nada certo. Sabia que não iria sair daqui. O próprio Inter conversou comigo, o São Paulo também queria saber a situação, tenho uma boa relação com o Raí… Então, o pessoal queria saber mais da situação que estava na China do que interesse, foi mais isso“, declarou.

Sobre os melhores atletas do Brasil, Oscar exaltou o time do Flamengo. Diante disso, elegeu Gabigol e Bruno Henrique como os destaques do país.

“Difícil falar os melhores jogadores do Brasil, mas eu gosto muito do time do Flamengo. O que eles fizeram no ano passado foi incrível. Bruno Henrique é um dos principais jogadores do Brasil, o Gabigol também… São os principais“, completou.

Em relação a se naturalizar chinês para defender a seleção do país, o meia do Shangai SIPG revelou que tudo foi uma brincadeira. Portanto, como já atuou no Brasil, seria inviável defender outro time nacional.

“Falei em tom de brincadeira. Já joguei pela seleção brasileira e como estou aqui e eles naturalizaram muitos atacantes, a mídia perguntou se gostaria (de jogar na China). Mas já passei pelo Brasil e sempre queremos ajudar onde você, mas é difícil acontecer. Torço pelos brasileiros indo”, expressou.

LEIA MAIS

Fim de ciclo? Relembre o último jogo de Oscar pela seleção brasileira