Santos: Cuca lamenta falta de opções no time e criatividade no meio

Volta da Libertadores para o Peixe terminou sem gols contra o Olimpia.

Victor Martins
Um homem que acredita ser jornalista, escritor e 'chato'. Decidam vocês qual será a opção escolhida.Formado na Universidade Metodista de São Paulo. No Torcedores desde 2016 ou algo parecido.

Crédito: Foto: Ivan Storti/Santos FC

O Santos retornou para a Libertadores numa atuação sem grande brilho ofensivo e empate sem gols com o Olimpia na Vila Belmiro. Um jogo que frustrou o técnico Cuca e o fez admitir que o time precisa de mais opções.

Após a partida, o treinador santista admitiu que o time tem um certo ‘desequilíbrio’ no elenco com falta de atletas que possam dar ao Peixe mais força ofensiva. Apesar de elogiar o elenco, o técnico aponta a necessidade de ter mais peças para montar o time com o jeito que se deseja.

Acompanhe as notícias do seu time pelo Facebook

“É difícil. Quando se tem opções para mudar taticamente a equipe, com dois centroavantes ou dois armadores. Nós temos um bom plantel, mas sem equilíbrio em alguns setores. Não preciso vir dizer, vocês (jornalistas) mesmo sabem. Buscamos criar essas oportunidades”, declarou Cuca.

O setor de criação foi um dos que Cuca não gostou de ver na partida. Na visão do técnico, o Santos ficou devendo no setor de munição de jogadas de ataque e isto contribuiu para que o time não pudesse marcar gols no confronto contra os paraguaios.

“Conseguimos fazer esse jogo com o time principal. Mas, tecnicamente, a gente não conseguiu fazer um grande jogo no meio-campo, na criação e na individualidade. Nos faltou isso. O Raniel ficou dez dias parado, houve uma queda física e técnica”, disse.

LEIA MAIS

Marinho revela sonho de jogar pela seleção brasileira: “Tudo é consequência de um trabalho”

Santos x Olimpia: assista aos melhores momentos da Libertadores

Jackson Porozo, ex-Santos, aguarda visto de trabalho para se apresentar a clube português