Treinador do Olympique defende zagueiro e usa “Caso Najila” para criticar Neymar

André Villas-Boas afirmou Álvaro González não é racista e usou caso de suposto estupro de 2019 para criticar a atitude de Neymar em Olympique x PSG

Rafael Brayan
Apaixonado pelo estudo do esporte mais praticado no mundo.

Crédito: Divulgação/PSG

O treinador do Olympique de Marselha defendeu o zagueiro Álvaro González de acusações de racismo contra o brasileiro Neymar durante o confronto contra o Paris Saint-Germain. De acordo com Andrés Villas-Boas, apoiou o defensor espanhol e ressaltou que não houve ato preconceituoso contra o camisa 10.

Durante argumentação, o técnico português ressaltou ‘Caso Najila’ para criticar Neymar. “Apoiamos o nosso jogador. O Álvaro não é racista. Não tenho dúvidas do que ele disse e todos nós vamos ajudar a encontrar a verdade. O Neymar já sofreu acusações falsas. Ele sabe o impacto que isso pode ter. (Ele) não foi correto com o Álvaro”, disse o treinador do Olympique ao ‘Le Parisien’.

Acompanhe as notícias do seu time pelo Facebook

Villas-Boas ainda revelou ameaças de morte sofridas por Álvaro González e ironizou o PSG. “Foram ameaças reais. Nós passamos tudo para polícia. O PSG está tentando provar certas coisas, mas não outras… Agressividade excessiva, erros, palavras, brigas … Estou curioso para ver o que vai sair daí. A Liga vai sofrer pressão para estudar isso”, comentou o treinador do Olympique.

Siga o autor do texto em sua conta no Twitter!

VEJA TAMBÉM:

Racismo contra Neymar, protesto no Corinthians e mais: as notícias no fim de semana

Neymar agride rival que o chamou de ‘macaco’ na França: “Racismo, não”

Joias na Gringa! Veja 10 promessas brasileiras que mudaram de clubes na Europa