Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Daniel Alves não lamenta ausência em votação de melhores da história: “Títulos individuais inspiram criação de pessoas egoístas”

Relação da France Football não contou com presença de Daniel Alves

Bruno Romão
24 anos, jornalista formado pela Universidade Estadual da Paraíba, amante da escrita, natural de Campina Grande e um completo apaixonado por futebol. Contato: bruno.romao.nascimento@gmail.com

Crédito: Lucas Figueiredo/CBF

Sem Bola de Ouro em 2020, a France Football anunciou a votação do “Time do Sonhos”, que irá definir os 11 melhores jogadores da história. Sendo assim, os primeiros concorrentes foram divulgados, nomes que estiveram ligados ao sistema defensivo. Apesar de sete brasileiros, como Cafu, Marcelo e Roberto Carlos, terem sido escolhidos, Daniel Alves foi ausência no grupo.

Apesar disso, o camisa 10 do São Paulo negou qualquer tipo de mágoa pela ausência na relação da revista francesa. Sendo assim, por meio de publicação no Twitter, ele deixou claro que não se importa com títulos individuais. Portanto, uma de suas prioridades é inspirar as pessoas, tendo em vista que ele já possui seu legado no futebol.

“Títulos individuais inspiram a criação de pessoas egoístas… Não me incomoda não estar em listas individuais, eu não vivo para isso! Meu legado é inspirar as pessoas a sonharem seus sonhos”” #obrigado“, escreveu.

Veja abaixo os laterais-direitos que foram selecionados pela France Football. Em dezembro, o time completo, que será escolhido por uma equipe de 170 especialistas, vai ser definido.

Giuseppe Bergomi (ITA), Cafu (BRA), Carlos Alberto Torres (BRA), Djalma Santos (BRA), Claudio Gentile (ITA), Manfred Kaltz (ALE), Philipp Lahm (ALE), Wim Suurbier (HOL), Lilian Thuram (FRA) e Berti Vogts (ALE).

LEIA MAIS

 

As melhores notícias de esportes, direto para você