Passaporte luso: Ricardo Sá Pinto aumenta a legião portuguesa no futebol brasileiro

Ricardo Sá Pinto firmou contrato com o Vasco até fevereiro de 2021

Wilson Pimentel
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Divulgação /Braga

É cada vez mais comum temos treinadores vindo dos mais diferentes países no futebol brasileiro. Depois do sucesso de Jorge Jesus no Flamengo, o Brasil terá agora Ricardo Sá Pinto que acertou com o Vasco até fevereiro de 2021, em substituição a Ramon Menezes.

Siga o Torcedores também no Instagram

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!

A contratação de Ricardo Sá Pinto, só para exemplificar, fez com que o Vasco superasse as dificuldades financeiras. À primeira vista, ele habitava os sonhos dos dirigentes desde março. Mas o seu salário estava fora da realidade econômica do clube.

Ricardo Sá Pinto chega ao Vasco com o status de ‘novo´ José Mourinho. Afinal, ele integra o grupo da nova geração de treinadores formados em Portugal que são bem avaliados pelo mercado internacional principalmente em países como a Espanha, França, Inglaterra e Itália.

Acompanhe as notícias do seu time pelo Facebook

Além de Ricardo Sá Pinto, o ´pacote’ inclui Armando Petit, Bruno Lage, Jorge Manuel Silas, Nuno Espírito Santo, Paulo Fonseca, Pedro Martins e Sérgio Conceição. Todos, inclusive, são contemporâneos na escola de formação de treinadores da UEFA.

No Vasco, ficou evidente que o presidente Alexandre Campello desejava um nome diferente devido à falta de boas opções disponíveis no mercado. Porém, a contratação de um treinador português nem sempre resultou em bons resultados no futebol brasileiro.

A única exceção foi o trabalho de Jorge Jesus no Flamengo. O ‘Mister’ foi muito badalado e extremamente exaltado pela imprensa brasileira pelo estilo de jogo e títulos conquistados com o clube rubro-negro. Confira o levantamento feito pelo Torcedores.com do desempenho dos treinadores portugueses no futebol brasileiro.

Paulo Bento | Cruzeiro

Jogos: 17

Vitórias: 6

Empates: 3

Derrotas: 8

Aproveitamento: 41,17%

Em 2016, Paulo Bento foi contratado para conduzir o Cruzeiro ao seu quinto título do Campeonato Brasileiro. Porém, o ex-técnico da seleção portuguesa não resistiu aos maus resultados do time na competição. Com isso, o treinador foi demitido pelo presidente Gilvan de Tavares Pinho. Posteriormente, ele foi substituído por Mano Menezes.

Sérgio Vieira | América-MG

Jogos: 10

Vitórias: 2

Empates: 0

Derrotas: 8

Aproveitamento: 11,1%

Em 2016, foi contratado para reformular o elenco e aplicar novos conceitos. Porém, Sérgio Vieira não suportou a pressão pela falta de bons resultados no Campeonato Brasileiro. A decepcionante passagem pelo clube mineiro ficou marcada pelo longo período que o time permaneceu na zona de rebaixamento da competição.

Augusto Inácio | Avaí

Jogos: 7

Vitórias: 2

Empate: 1

Derrotas: 4

Aproveitamento: 33%

Ex-técnico do Porto e Sporting, Augusto Inácio foi contratado para comandar o Avaí na temporada de 2020. Ele, porém, não resistiu a fraca campanha do time no Campeonato Catarinense. Além disso, a equipe foi eliminada precocemente na primeira fase da Copa do Brasil. O treinador foi demitido após dois meses na Ressacada.

Jesualdo Ferreira | Santos

Jogos: 15

Vitórias: 6

Empates: 4

Derrotas: 5

Aproveitamento: 48,8%

Jesualdo Ferreira foi contratado para dar sequência ao legado do argentino Jorge Sampaoli no Santos. Porém, ele foi demitido sete meses após desembarcar na Vila Belmiro. Nesse ínterim, o ‘Professor’ não suportou a pressão após a eliminação do time para a Ponte Preta no Campeonato Paulista. Além disso, foi alvo de críticas da torcida por seu estilo defensivista.

Jorge Jesus | Flamengo

Jogos: 58

Vitórias: 44

Empates: 10

Derrotas: 4

Aproveitamento: 81,6%

Após 13 meses, o ‘Mister’ trocou o Flamengo pelo Benfica. Ele encerrou o seu ciclo no rubro-negro levantando as taças da Recopa Sul-Americana, Copa Libertadores da América, Supercopa do Brasil, Campeonato Brasileiro e Campeonato Carioca. É considerado um dos maiores técnicos da história do clube ao lado de Cláudio Coutinho, Paulo César Carpegiani e Carlinhos.

LEIA MAIS: