Brasileirão tem crescimento no número de pênaltis em relação aos últimos cinco anos; veja os números

Infração marcada por toques de mão também cresceu

Matheus Camargo
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Divulgação/CBF

O Brasileirão teve um crescimento no número de pênaltis marcados em 2020 em relação às últimas cinco edições do torneio, de 2016 para cá, conforme publicou o blog do Rodolfo Rodrigues, do UOL.

Além disso, a porcentagem desses pênaltis marcados após toques com a mão na bola dentro da área também subiu de forma que impressiona nos números.

A maior média de pênaltis marcados em uma edição de Brasileirão até o momento havia sido em 2017, quando 127 pênaltis foram marcados nos 380 jogos, chegando a uma média de 34% na relação pênaltis-partidas disputadas.

Está em dúvida sobre qual curso de faculdade escolher?

Nos números atuais, com 208 partidas disputadas, já são 75 penalidades máximas, atingindo uma média que já ultrapassa os 36%.

Os toques de mão também impressionam, visto que os mesmos têm subido por conta do VAR. Já havia sido assim em 2019, mas em 2020 o aumento chama a atenção.

Em 2018, último ano do Brasileirão sem o VAR, os toques de mão representaram pouco mais de 26% da totalidade dos pênaltis marcados. Em 2019, no primeiro ano do VAR, o número subiu para mias de 30%. Em 2020, porém, os toques de mão já representam 40% dos pênaltis assinalados.

Veja os números do blog de Rodolfo Rodrigues, do UOL:

Quem chega e quem sai dos clubes?

 

Porcentagem pênalti-partida

2016 – 24%
2017 – 34%
2018 – 23%
2019 – 31%
2020 – 36%

Porcentagem de pênaltis marcados após toques de mão

2016 – 25%
2017 – 24%
2018 – 26%
2019 – 30%
2020 – 40%

Leia mais:
Presidente da Argentina se emociona e se declara a Maradona: “obrigado por ter existido, você nos levou ao topo do mundo”