Caetano nega ter “trocado farpas” com Eduardo Coudet, e presidente do Inter se manifesta sobre polêmica

Marcelo Medeiros, presidente do Inter, deu o seu ponto de vista sobre as declarações de Coudet e Caetano

Eduardo Caspary
Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Dupla Gre-Nal.

Crédito: Foto: Ricardo Duarte/Inter

Logo depois da vitória do Inter de 2×1 em casa sobre o Atlético-GO, pelas oitavas da Copa do Brasil na última terça-feira, o técnico Eduardo Coudet e o executivo de futebol colorado Rodrigo Caetano, responsáveis diretos pelo ambiente e dia a dia do vestiário colorado, demonstraram ter alguns pontos de vista diferentes em relação ao momento vivido pelo clube.

A manifestação mais contundente de Caetano foi em defesa ao elenco, por vezes chamado de “curto” pelo treinador:

“Se ele (Coudet) se refere ao elenco limitado em número, eu tenho de exaltar que o elenco é qualificado. Desde o ano passado, há uma cobrança muito grande pela utilização de jovens, e, nesse ano, estamos fazendo isso. Penso que, ano passado, também não tínhamos um elenco vasto. (Em 2019) chegamos nas três competições. Portanto, quem trabalha no Inter, tem de pensar em disputar tudo”, declarou Caetano, que tem contrato apenas até dezembro de 2020.

Um outro ponto que causou discórdia foi sobre o meia Maurício, que acaba de ser contratado ao Cruzeiro. Mas, embora a grande repercussão, Caetano negou ter “trocado farpas” com o treinador e garantiu à Rádio Gre-Nal que apenas colocou a “realidade do clube”:

“Farpas?! Por ter falado a realidade do clube?! Isso não existe! Agora as redes sociais são justamente pra isso mesmo”, lamentou o executivo ao repórter Carlos Lacerda.

Presidente do Inter opina sobre o tema

Na noite desta quarta-feira, o presidente colorado Marcelo Medeiros concedeu entrevista ao jornalista Nando Gross e minimizou as duas entrevistas, mas defendeu o trabalho feito pela atual gestão em 2020 em termos de montagem de elenco:

“É natural que o treinador queira a qualificação do grupo. É natural que o Rodrigo Caetano defenda o orçamento do clube. A gente confia na qualidade do grupo que nós temos. Trouxemos 13 jogadores em 2020, e todos com o aval do treinador. Recentemente, vieram mais dois jogadores da seleção sub-20. O Maurício, um camisa 10, e o Yuri Alberto, extremamente qualificado. Jogadores que vão dar muita alegria pro nosso torcedor. Trouxemos dois atacantes indicados pelo treinador quando o Guerrero se machucou. O Abel, que está fazendo gols, e o Fernández, que vinha de uma parada, está se ambientando. É normal que o treinador queira reforços, mas é normal que o presidente tenha o pé no chão, responsabilidade e não faça nenhuma loucura para outros pagarem”, declarou.

Em campo, o Inter joga pelo Brasileirão em seu próximo compromisso no domingo, contra o Coritiba, no Beira-Rio. Veja abaixo outras declarações da polêmica entrevista do executivo Rodrigo Caetano na terça:

“Primeiro, que fique muito claro. É natural, em um período pré-eleitoral, que algumas incertezas aconteçam. Mas está muito claro que não estamos deixando que nada afete nosso dia a dia”
.
“Não acredito na filosofia de trazer jogadores, se endividar, e, depois, ter um dívida com aqueles que hoje estão no Internacional. Respeito quem trabalha assim, mas certamente não estarei aqui no dia que isso for direcionado”
.
“Em contrapartida, somos cobrados por contratar. Vamos contratar se der, e que seja alguém que, em nosso entendimento, seja para elevar a qualidade. Caso contrário, não vamos fazer”
.
“Se ele (Coudet) se refere ao elenco limitado em número, eu tenho de exaltar que o elenco é qualificado. Desde o ano passado, há uma cobrança muito grande pela utilização de jovens, e, nesse ano, estamos fazendo isso”
.
“Quais as outras equipes que não colocaram seus jovens? Muitos deles até como solução? Até o São Paulo, esse, que teve muito dessa sequência creditada aos jovens”
.
“Penso que, ano passado, também não tínhamos um elenco vasto. (Em 2019) chegamos nas três competições. Portanto, quem trabalha no Inter, tem de pensar em disputar tudo”
.
“É muito difícil você ver trocas nesse sentido (envolvendo goleiros). Estamos muito satisfeito com os quatro goleiros, não há nenhum clube interessado neles neste momento”
.
“A gente não faz negociação por conta de excesso, nem tampouco pelo número de jogadores que temos em determinada posição. As oportunidades de negócio surgem, e vamos trazer quem entendermos que vem para qualificar”
.
“Eu, jamais, vou ficar aqui reclamando do elenco que tenho. Estou satisfeito. Podíamos ter mais opções? Podíamos. Mas não é porque eu não quero, porque o presidente não quer, porque o Coudet não quer. É porque não podemos”
.
“O título é o sonho de todos nós. Acho que todos podemos ter certeza de que o time está muito mais próximo de ganhar um título nesse ano do que nos últimos”
.
“Lembrando que nós perdemos três jogadores, que permanecem na folha de pagamento. Não é porque se lesionaram que vamos afastá-los. E estamos falando de jogadores representativos em uma folha de pagamento, Paolo, Boschilia e Renzo”
.
“O elenco o qual eu lidero, o qual vários desses atletas eu convidei para estarem aqui, muitos deles junto com Coudet – e posso te dizer que, deste ano, todos. São eles que nos representam, e estão representando bem” 

LEIA MAIS:

Galhardo desabafa após expulsão, relembra histórico e discorda de árbitro: “Estou muito chateado”

Torcedores do Grêmio repercutem atuações de Ramiro e Luan contra o Inter e brincam: “Apanham do pai e Davó”

Edenilson diz que Inter entrou “desligado” em derrota para o Corinthians; Coudet evita dar “desculpas” pelo jogo

Siga o autor:

No YouTube

No Instagram