Estudo da CBF “lava as mãos” da entidade sobre surto de Covid no Brasileirão

Entidade que comanda o futebol brasileiro revela que contágios acontecem dentro dos clubes e não durante jogos

Marcel Thomé
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Getty Images

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF), por meio de sua comissão médica, promete mostrar um estudo até o fim de semana que revela que não há contágio de jogadores em situação de jogo, ou seja, durante os jogos. As informações são do “Blog do PVC“, no GE.com.

Segundo o estudo, os contágios, que alcançaram 43 jogadores na 21ª rodada do Brasileirão, aconteceram dentro dos clubes, não no ambiente dos jogos.

Entende-se que os jogadores e comissão técnicas dos clubes, assim como a sociedade brasileira em geral, relaxaram no convívio – os jogadores tê se abraçado mais, conversado mais próximo e sem o uso de máscaras, o que tem levado o vírus aos treinos.

De acordo com o Blog, a base do estudo da CBF está no jogo Palmeiras x Flamengo. O time carioca tinha 19 casos de Covid naquele momento e não resultaram em contágio para os atletas do Palmeiras. O Santos também teve 11 casos recentemente e os adversários que o Peixe enfrentou não tiveram surtos.

Por isso, a tese é que os jogadores tenham se descuidado dora do ambiente de trabalho e levado o vírus para dentro dos clubes.

LEIA MAIS:

Decisões na Copa do Brasil, Nations League e mais: onde assistir aos jogos desta quarta (18)