Pandemia pode fazer UEFA mudar sede da Eurocopa de 2021, diz jornal

Entidade ainda avalia decisões envolvendo a próxima edição da Eurocopa

Bruno Romão
23 anos, jornalista formado pela Universidade Estadual da Paraíba, amante da escrita, natural de Campina Grande e um completo apaixonado por futebol. Contato: bruno.romao.nascimento@gmail.com

Crédito: Divulgação/UEFA

Por conta da pandemia, a Eurocopa teve que ser adiada para 2021, mas novas mudanças podem ocorrer na competição. Segundo o jornal “Le Parisien“, a UEFA avalia uma possível mudança no local do torneio, já que os efeitos do coronavírus seguem atingindo o continente. Sendo assim, a entidade estaria cogitando abandonar o modelo atual, com 12 cidades escolhidas para sediarem os jogos programados.

Diante disso, é mencionado que o deslocamento das seleções através da Europa seria inviável por conta da Covid-19. Londres, Munique, Roma, Baku, São Petersburgo, Bucareste, Amsterdam, Bilbao, Copenhague, Glasgow, Budapeste e Dublin haviam sido definidas como os locais das partidas, mas o cenário tem chances de acabar mudando. Isso porque a Rússia teria se oferecido para ser a única sede da competição.

Dessa forma, a estrutura da Copa de 2018 poderia ser utilizada para a próxima Eurocopa. Porém, a UEFA avalia o caso com cuidado, acompanhando a situação da pandemia no continente. No entanto, como vários casos de coronavírus foram identificados nas últimas pausas para jogos de seleções, a federação pode ser “obrigada” a abandonar o formato com 12 sedes e vários deslocamentos.

A UEFA nada confirma e garante que demorará todo o seu tempo a decidir e a comunicar os contornos da organização final do Euro 2021. O organismo espera, em particular, conhecer as normas sanitárias em vigor em cada nação no que diz respeito a a recepção dos espectadores, ponto crucial para as receitas”, analisou o diário.

LEIA MAIS

Por onde andam os jogadores de Portugal que perderam a final da Eurocopa de 2004 para a Grécia?