Jornal uruguaio aponta Palmeiras como origem dos desfalques de sua seleção por covid-19

O jornal Ovación fez uma matéria apontando o Palmeiras como principal causador dos desfalques do Uruguai por covid-19. Entenda!

Diego Lucio Castro de Oliveira
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Reprodução/Twitter

O Palmeiras tem uma série de desfalques por covid-19, e dois deles chegaram a defender suas seleções nas datas FIFA: Matias Viña e Gabriel Menino. Mas no caso de Viña, o clube alviverde está sendo colocado como ‘culpado’ de outros casos na seleção uruguaia. Além de Viña, o craque Luís Suarez e o goleiro Rodrigo Muñoz também testaram positivo para a doença.

Por que o Palmeiras “tem culpa” nos testes positivos da seleção uruguaia?

Um dos principais jornais uruguaios, o ‘Ovación’, fez uma matéria nesta terça, colocando o Palmeiras como origem desse surto na seleção Celeste. O diretor do Centro Médico Esportivo, José Veloso, falou ao ‘Ovación’ que no teste feito em Viña no último sábado(14), já havia grande atividade viral, o que indicava que o vírus foi contraído de três a cinco dias antes. Fato que tira a possibilidade do lateral-esquerdo ter pegado o vírus na Colômbia, onde o Uruguai jogou na sexta(13).

Outro ponto levantado por Veloso é que a Federação Uruguaia tem tomado todas as medidas preventivas para que seus atletas não sejam infectados pela covid-19 enquanto estão na seleção. Consequentemente, os outros dois casos no elenco seriam pela proximidade com Viña.

A seleção do Uruguai enfrenta justamente o Brasil nesta terça(17) em Montevidéu. A partida está prevista para as 20hs.

Siga o autor no Twitter/Instagram

LEIA MAIS
Garçons, dribladores e mais; confira os destaques individuais do Brasileirão após a 21ª rodada

Sem Suarez e Viña por covid-19, confira a provável escalação do Uruguai para encarar o Brasil

Goleiro Vinícius do Remo é eleito vereador em Belém

Com direito a gol olímpico, Corinthians vence o Palmeiras e pega o Avaí/Kindermann na final do Brasileirão Feminino

Clubes do Brasileirão enfrentam crise de Covid-19 e tentam investida na CBF por adiamento de jogos