Rafinha relembra “arranca rabos” com Jorge Jesus no Flamengo, mas afirma: “É um cara nota mil”

Lateral exaltou período que viveu com Jorge Jesus no Flamengo

Bruno Romão
24 anos, jornalista formado pela Universidade Estadual da Paraíba, amante da escrita, natural de Campina Grande e um completo apaixonado por futebol. Contato: bruno.romao.nascimento@gmail.com

Crédito: Alexandre Vidal - Flamengo

Em entrevista ao programa “Esporte Espetacular“, Rafinha recordou sua passagem pelo Flamengo. Sendo assim, um dos assuntos atrelados ao fato acabou sendo a convivência com Jorge Jesus. Dessa forma, o lateral-direito admitiu que ocorreram algumas discordâncias com o treinador português, situação vista como normal no dia a dia do Rubro-Negro.

“Ele era daquele jeito não tem como esconder. Eu e aquele velhinho a gente se pegava (risos). Todo jogo era uma coisa diferente. Às vezes no treino era uns arranca rabos. Claro, ele sendo o chefe e nos os comandados. Dentro de campo não tinha como fazer tudo que ele queria e mudávamos algumas coisas“, declarou.

Mesmo assim, Rafinha afirmou que Jorge Jesus é uma pessoa admirável. Portanto, valorizou todo aprendizado e também enalteceu a relação de amizade com o ‘Mister’. Além disso, o ex-camisa 13 do Flamengo voltou a falar sobre sua saída do clube rumo ao Olympiacos.

Seu time maltrata seu coração? 

Deixa que o Clude cuida dele para você!

“Por ser mais velho, eu falava: ‘Mister, preferimos fazer isso’. Ele fala aquelas palavrinhas bonitas dele, simpáticas (risos). A gente brigava no jogo, mas depois do jogo a gente o abraçava. Ele não gostava de dar abraço. É um cara nota mil e sou muito grato por ter trabalhado com ele (…) Eu recebi uma proposta de um time que vai jogar Liga dos Campeões e o lado financeiro muito bom para mim. Foi um premio pelo ano que fiz no Flamengo”, completou.

LEIA MAIS