Taysom Hill deve ser o titular dos Saints contra os Falcons

Com a lesão de Drew Brees, Taysom Hill deve ser o quarterback titular dos Saints contra os Falcons. O que isso significa para o futuro da franquia?

Érica Barros
Colaborador do Torcedores

Crédito: Kevin C. Cox/Getty Images

Nos jogos contra o San Francisco 49ers, Drew Brees sofreu uma lesão nas costelas e pulmão. Já se sabia que o quarterback não iria jogar nessa semana contra o Atlanta Falcons, mas o New Orleans Saints o colocando na injured reserve apenas confirmou que o veterano perderá pelo menos três partidas. Em seu lugar, no segundo tempo contra os Niners, quem jogou foi Jameis Winston. 

Sean Payton tinha se recusado a responder quaisquer questões sobre a lesão de Brees ou quem será o QB1. Os Saints não disponibilizaram nenhum quarterback da equipe para entrevistas durante a semana. Porém, segundo o insider da ESPN Adam Schefter, Taysom Hill deve ser o titular dos Saints contra os Falcons e Winston não fará parte de nenhum pacote ofensivo do time.

Acompanhe as notícias do seu time do coração pelo Facebook

Hora de Taysom Hill

Canivete suiço. Este é o apelido de Taysom Hill, que originalmente joga como quarterback. Porém, segundo o Pro Football Focus, na temporada de 2019 o jogador alinhou em 10 posições diferentes. Cinco delas no ataque como tight end, recebedor no slot, wide receiver, quarterback e fullback/running back. Assim, as outras cinco posições foram no special teams: cobrindo, retornando e na linha de bloqueio para kickoffs e punts.

No College, Taysom Hill jogou em BYU por cinco anos – sendo um desses como redshirt senior. O jogador sofreu com lesões em todas as temporadas que jogou, não finalizando nenhuma. Ainda assim, segundo o Sports Reference em 37 jogos ele somou 609 passes completos em 1.047 tentativas (aproveitamento de 58,2%) para 6.929 jardas, 43 touchdowns e 31 interceptações. Ele teve 534 corridas para 2.815 jardas e 32 TD terrestres. 

Na NFL, Hill não foi escolhido no draft de 2017. Então, ele começou sua carreira como undrafted free agent no Green Bay Packers, que o liberou antes do início da temporada regular. Em New Orleans ele nunca começou um jogo de temporada regular como quarterback. Nos quatro anos com o time, Hill tem 10 passes certos em 18 tentativas para 205 jardas, nenhum touchdowns e uma interceptação. Contudo, Taysom teve participação na pré-temporada de 2019 com os seguintes números.

Taysom Hill é o futuro?

Mesmo assim, em 2020 Taysom Hill assinou um contrato de dois anos e um total de US$21M. Com isso, Sean Payton vê nele o futuro da franquia de New Orleans. Em março, o head coach dos Saints disse, em entrevista para a ESPN, que “Taysom se vê como um quarterback titular nesta liga e nós também o vemos assim”. 

Com Drew Brees possivelmente em seu último ano da carreira, faz sentido que o HC de New Orleans coloque Hill para jogar. Além disso, a situação é diferente do ano passado, quando Teddy Bridgewater substituiu Brees. Uma vez que Teddy estava em seu segundo ano com a equipe, diferente dos poucos meses de Jameis Winston. 

Analisar Taysom Hill como quarterback é difícil. Porém, podemos observar claramente que ele se encaixa no estilo de ataques que está em alta na liga atualmente: com QBs móveis. Russell Wilson, Deshaun Watson, Lamar Jackson, Patrick Mahomes, Kyler Murray – esta geração de quarterbacks que trabalham bem em movimento é o presente e futuro da liga. 

Mesmo quando jovem, Drew Brees sempre foi um pocket passer. Então, o ataque dos Saints é moldado pensando nisso. “Eu acho que uma coisa que nós sempre fazemos aqui é realçar as forças de quem estiver jogando, em qualquer posição. Não apenas quarterback,” disse Sean Payton durante a semana em entrevista. Portanto, o plano de jogo dos Saints com certeza será diferente do habitual. Sendo assim, será um jogo interessante de assistir.

Melhores momentos de Taysom Hill

Em um dos confrontos do ano passado contra o Atlanta Falcons, Taysom Hill teve um bloqueio de punt, um touchdown recebendo a bola e outro corrido. Neste jogo, ele tentou um passe apenas, que não foi completo.

Ainda na temporada passada, Hill foi um dos destaques na derrota dos Saints contra os Vikings na rodada de Wild Card dos playoffs. Ele teve um passe completo para Deonte Harris para 50 jardas – o mais longo de sua carreira na NFL. Além disso, ele teve quatro corridas para 50 jardas e duas recepções para 25 jardas e um touchdown.

O jogo onde Hill mais se destacou neste ano foi na vitória por 38-3 contra o Tampa Bay Buccaneers. O jogador teve 123 jardas totais no jogo: foram dois passes completos, em duas tentativas, para 48 jardas; sete corridas para 54 jardas e uma recepção para 21 jardas.

LEIA MAIS

DREW BREES TEM CINCO COSTELAS FRATURADAS E PULMÃO COLAPSADO

ONDE ASSISTIR ATLANTA FALCONS X NEW ORLEANS SAINTS AO VIVO ONLINE