Globo terá narrador de F1 e volei em jogos de futebol após surto de Covid-19

Aumento de casos do coronavírus na emissora levou o Grupo Globo a buscar Sérgio Maurício e um narrador novato para os jogos deste sábado

Rafael Brayan
Estudante de jornalismo. Colaborador especialista e editor-plantonista do Torcedores.

Crédito: Divulgação/TV Globo

Os jogos da Série B do Campeonato Brasileiro terão duas novidades nas transmissões do Premiere nos próximos dias, de acordo com o site UOL Esporte. A primeira delas será o retorno do narrador Sérgio Maurício ao futebol após quatro anos focado em outros esportes na casa.

Sérgio Maurício é um dos profissionais mais antigos do SporTV, sendo contratado no início dos ano 1990, quando o canal pertencente ao Grupo Globo foi criado. Atualmente, o narrador é o titular de transmissão do automobilismo da casa e, neste fim de semana, narrará a corrida de Fórmula 1. Além disso, ele vem sendo o nome nas transmissões de vôlei e competições olímpicas no SporTV2 e SporTV3.

A última transmissão dele foi em novembro de 2016. O retorno ao futebol está marcado para a próxima terça-feira (8), em Cuiabá x Vitória, pela Série B do Campeonato Brasileiro. Sérgio Maurício estará ao lado de Carlos Eduardo Lino e Israel Prates. Jogo terá início às 21h30 (no horário de Brasília).

Quer saber quem chega e quem sai dos clubes do Brasil e do mundo?

 

Globo coloca narrador “novato” em maratona de jogos

A segunda novidade é a maratona de jogos que Bruno Fonseca narrará neste sábado, pelo canal Premiere. O narrador fará a transmissão do duelo entre CSA e América Mineiro neste sábado, às 18h30 (de Brasília), ao lado de Ricardo Gonzales e Ricardo Amaral.

Depois do jogo, Bruno Fonseca terá cerca de uma hora de descanso e depois retorna para narrar Cuiabá e Botafogo-SP, também pela Série B do Campeonato Brasileiro.

VEJA TAMBÉM:

Galvão chamou a Globo de “vendida” e pediu minha cabeça, diz Cartolouco

CBF muda jogo importante do Brasileirão para semana da final da Libertadores

SBT quer investir no Palmeiras na Libertadores após “tragédia” com Flamengo