Messi detona Bartomeu por saída de Suárez e diz que foi enganado “muitas vezes” por ex-presidente do Barcelona

Ao lado do uruguaio, Messi ganhou vários títulos pelo Barcelona

Octávio Almeida Jr
Jornalista graduado pela Universidade da Amazônia (UNAMA), 27 anos.Repórter de campo pela Rádio Unama FM em duas finais de Campeonato Paraense (anos 2016 e 2017).

Crédito: Reprodução/Facebook Barcelona

Maior artilheiro da história do Barcelona, o atacante Lionel Messi teve o centroavante uruguaio Luis Suárez como um dos principais companheiros de ataque nesses 16 anos de trajetória profissional no clube catalão. A dupla conquistou vários títulos. Entre eles, a Liga dos Campeões e o Mundial de Clubes, em 2015.

A parceria, entretanto, foi desfeita no começo da atual temporada do futebol europeu. Suárez hoje defende o Atlético de Madrid.

Em entrevista ao canal La Sexta, Messi criticou um dos responsáveis pela transferência: Josep María Bartomeu, presidente do Barcelona na época.

Quem chega e quem sai dos clubes?

 

“Parece uma loucura o que fizeram com Luis. Falando do caso concreto dele, por como fizeram as coisas, por como ele foi embora”, iniciou. O valor da transferência também é questionável, segundo o argentino.

“Ele saiu de graça pagando-lhe os anos de contrato e o deram a um time que iria lutar pelos mesmos objetivos que nós. Não só o fato de ele ter saído que já era duro, mas também como ele saiu”, constatou.

Messi também afirmou que foi enganado pelo ex-mandatário barcelonista. Um dos impasses é que Bartomeu, supostamente, deu ao jogador poder de decisão para sair ou continuar no Barcelona.

“Em muitas coisas. A verdade que em muitas coisas. Prefiro não tocar no assunto porque não gosto de falar de coisas privadas que aconteceram, não sou de revelar o que foi dito e não prometido, mas posso assegurar que em muitas vezes e em vários anos (ele me enganou)”, finalizou.

Está em dúvida sobre qual curso de faculdade escolher?

Leia a seguir outros assuntos da entrevista de Messi

Quem manda no Barcelona é o Messi? 

“Isso já se disse há muito tempo, mas também na seleção, que eu escolhia os técnicos, os jogadores, que jogam os meus amigos. É algo que me incomoda que se diga isso e que vire boato que muitos dão como verdade”.

“As pessoas consomem e acreditam em tudo o que sai no jornal ou na TV, que coloco os jogadores em campo, que faço as contratações e a verdade é que tudo está muito longe da realidade”.

O que fará quando parar de jogar?

“Não sei, não pensei, mas será algo relacionado com o futebol, é o que eu gosto. Sei que será no futebol, mas não como técnico”.

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes

“Não me vejo de treinador, talvez de diretor esportivo para trazer os jogadores que queira ou que acho que o clube precise. Veremos”.

Está mais feliz agora?

“Foi difícil para mim, não estava no lugar onde queria estar, foi difícil me adaptar ao vestiário porque há muita gente nova, dos que me acompanhavam não há ninguém ou poucos, há muita gente de fora, poucos de casa, temos culturas diferentes, somos todos diferentes, isso torna mais difícil unir um vestiário, que seja forte, mas pouco a pouco vamos conseguindo”.

Leia também

Messi promete não assinar pré-contrato para sair do Barcelona: “vou esperar”

Messi duvida que Barcelona contrate Neymar: “não há dinheiro”

Messi fala em “ganhar tudo” e vê melhora em time do Barcelona: “crescendo pouco a pouco”