Warriors vence Bulls com game winner de Damion Lee, cunhado de Stephen Curry

Warriors vê boa noite de Stephen Curry e alcança a primeira vitória com game winner de Damion Lee

Cainã Lima
Colaborador do Torcedores

Sem muita perspectiva de temporada, ambas as equipes esperavam poder retomar as esperanças neste jogo. Mas tudo foi decidido no último segundo. Bulls vinha de uma péssima sequência de derrotas para Pacers e Atlanta, dois blowouts. Dado a offseason da equipe, reformulando a diretoria e contratando Billy Donovan para o cargo de técnico, a esperança estava em alta, mas o começo da temporada não ajudou com que ela permanecesse. Apesar do início ruim, o Warriors, no entanto, esperava ser competitivo, dado a chegada de Kelly Oubre Jr, para suprir a ausência de Klay Thompson. Mas não foi a realidade. Curry e companhia venceram o Bulls por 129 a 128, com emoção no final.

A SINA DE KELLY OUBRE JR E A BOA ATUAÇÃO COLETIVA DO CHICAGO BULLS

Em dois jogos da temporada regular, Wiggins e Oubre Jr combinaram para 14-58 nos arremessos e 2-28 para bolas de três. Oubre Jr ainda não acertou nenhuma bola de três. Sem o espaçamento necessário ou outros criadores para ajudá-lo, Curry permanece, portanto, agressivo, infiltrando mais que o comum e registrando o career high em arremessos por jogo, com 21.

Surpreendentemente, a segunda unidade do Warriors deu fôlego a equipe, combinando para 54 pontos, com destaque para o ala-pivô Eric Paschall, grata surpresa da última temporada da equipe. Entretanto, não foi um jogo necessariamente ruim da equipe de Chicago, muito pelo contrário. É a primeira vez desde 2017 (Mirotíc, Rondo, Wade e Butler), que quatro jogadores do Bulls registram 20 ou mais pontos juntos. Mesmo Otto Porter Jr e Chandler Hutchison, da segunda unidade, registraram bons números. Este foi o melhor jogo da equipe até então, porém, não foi o suficiente.

O FINAL MELANCÓLICO PARA O CHICAGO BULLS

Em viés de alta, nos minutos finais, o Warriors conseguiu um and one de Stephen Curry no pivô Wendell Carter Jr. Insatisfeito com a marcação, Billy Donovan desafiou a marcação. E perdeu. Qual a relevância disso? A equipe perdeu um timeout. Com 2.3 segundos, Damion Lee, cunhado de Curry, acertaria a bola de três da vitória. Sem poder pedir tempo para avançar a quadra, sobraram inúteis 1.2 segundos no relógio para o Chicago Bulls.

Terça, 29, às 21:00, o Bulls retornará às quadras para enfrentar o Washington Wizards. E no mesmo horário, o Warriors travará um embate com o Detroit Pistons. Enquanto a vitória representa uma luz no fim do túnel para o Golden State Warriors, que adapta seu estilo de jogo as peças presentes, Chicago deve erguer a cabeça, visto que é a melhor atuação coletiva de seu núcleo jovem há muito tempo.

Estatísticas:

Chicago Bulls:

Lauri Markkanen (PF): 23 pontos e 7 rebotes

Zach LaVine (SG): 33 pontos e 7 rebotes

Wendell Carter Jr (C): 22 pontos, 13 rebotes e 4 assistências

Coby White (PG): 22 pontos, 7 rebotes e 5 assistências

Golden State Warriors:

Stephen Curry (PG): 36 pontos e 6 assistências

Andrew Wiggins (SF): 19 pontos, 9 rebotes e 4 assistências

 

LEIA MAIS:

CLIPPERS SOFRE ATROPELO HISTÓRICO PARA O DALLAS MAVERICKS DE LUKA DONCÍC

NETS DESTROÇA WARRIORS NA NOITE DE ABERTURA; IRVING E DURANT COMBINAM PARA 58 PONTOS