Dana White não garante luta entre Jones x Adesanya para 2021

Lutadores vem se desafiando nas redes sociais, mas duelo ainda não deve acontecer neste ano para o chefão do UFC

Victor Martins
Um homem que acredita ser jornalista, escritor e 'chato'. Decidam vocês qual será a opção escolhida.Formado na Universidade Metodista de São Paulo. No Torcedores desde 2016 ou algo parecido.

Crédito: Divulgação/Facebook Oficial UFC

O UFC quer uma temporada bastante movimentada em 2021, com diversas lutas de peso marcadas e a serem marcadas. Mas uma delas, o tão aguardado duelo entre Jon Jones e Israel Adesanya, está por ora descartado por Dana White.

Em entrevista à ESPN americana, o chefão do Ultimate sinalizou que, com ‘Bones’ subindo para o peso-pesado e o ‘Last Stylebender’ sendo o escolhido para lutar pelo cinturão dos meio-pesados com Jan Blachowicz, são quase nulas as possibilidades do encontro entre desafetos.

“Com o Jon Jones indo para o peso-pesado, eu não sei. Todo mundo fala desse negócio dele o Adesanya, mas eu não sei, o Adesanya ainda tem que lutar contra o Jan Blachowicz, que já é uma luta dura e o Jon vai para os pesos-pesados. Temos muitos obstáculos que esses caras tem de passar. Então, não se empolguem para ver nos próximos meses o Jon e o Israel se enfrentarem”, declarou White.

Desde a ascensão do nigeriano no UFC, o atual campeão dos médios escolheu Jon Jones como seu ‘rival’. Ambos tem trocado farpas através das redes sociais e se desafiando para uma luta. Até o momento, no entanto, ambos não se comprometeram a um duelo e o futuro dos dois lutadores tende a apontar para que Adesanya tenha que subir mais uma divisão para buscar a luta, já que Jones afirmou não querer mais lutar entre os meio-pesados.

“Essa luta tem que ser nos meio-pesados, o Jon lutou a vida inteira ali e o Adesanya quer subir para encarar o Jan. Mas o Jon quer descer de peso? Isso acaba complicando demais as coisas”, relatou Dana.

 

LEIA MAIS

Dana White espera que McGregor foque no UFC durante 2021

 

 

(Crédito da foto: Divulgação/Facebook Oficial UFC)