Champions: Globo, SBT, Disney e Turner podem disputar os direitos de transmissão do torneio

Torneio internacional ainda está sem emissora definida para transmiti-la

Octávio Almeida Jr
Jornalista graduado pela Universidade da Amazônia (UNAMA), 27 anos.Repórter de campo pela Rádio Unama FM em duas finais de Campeonato Paraense (anos 2016 e 2017).

Crédito: Divulgação/Uefa

Responsável por negociar os direitos de transmissão da Champions League, no Brasil, a agência Team convidou quatro empresas de comunicação para que participem da licitação do torneio internacional. São elas, os Grupos Globo, Disney, Turner, além do canal SBT.

O novo contrato será de três anos (entre as temproadas 2021/2022 e 2023/2024 do futebol europeu). A informação é do site UOL.

De acordo com o portal de notícias, as emissoras convidadas vão poder se unir. Por exemplo, SBT e Disney realizam uma proposta conjunta em que apresentam os valores da compra e a cobertura jornalística que vão realizar.

Além disso, as emissoras convidadas podem realizar proposta de transmissão para todas as mídias. Atualmente, a Champions League é exibida na TV (pelos canais TNT e Space, ambos do Grupo Turner) e na internet (mediante o aplicativo EI Plus e Facebook).

Prazo e pacotes de transmissão

Ainda conforme o UOL, a expectativa da Team é que as propostas sejam feitas até fevereiro de 2021. O vencedor, ou os vencedores, serão anunciados em março. Três pacotes são vendidos separamente ao todo: TV aberta, TV por assinatura e streaming.

Disputas na TV aberta e TV por assinatura

A TV Globo já transmitiu a Champions League por quase dez anos e deixou de exibir a competição a partir de 2018. Entretanto, segue dando atenção ao campeonato. Ela mostra os gols dos jogos na programação.

O SBT, por sua vez, ‘corre por fora’. A emissora de Sílvio Santos investiu pesado no esporte em 2020 após transmitir a final do Campeonato Carioca de forma exclusiva. Além disso, obteve os direitos de transmissão da Libertadores.

Em relação à TV por assinatura, o Grupo Disney está reformulando o quadro de funcionários e diz que “seguirá investindo em sua programação esportiva”.

Recentemente, a empresa de comunicação oficializou que obteve os direitos de transmissão do Campeonato Argentino até 2030.

Os canais ESPN, agora de propriedade da Disney, transmitiu a Champions League por quase 20 anos. A Turner, por sua vez, busca manter a competição. Ela é dona do torneio desde 2015 e se apoia nos índices de audiência.

A última final (vitória do Bayern de Munique por 1 a 0 sobre o PSG) foi recorde de audiência na TV paga: 19,67 pontos de média com pico de 23,05. Outro detalhe que pode favorecer a Turner é a cobertura in loco da Champions League.

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes

O canal Esporte Interativo tem correspondentes internacionais espalhados em diferentes países e que são uma espécie de ‘setoristas’ dos principais clubes do futebol europeu.

Leia também:

Neymar engata sequência goleadora e fecha 2020 como artilheiro da Champions