Ex-VP diz que episódio polêmico tirou a liderança do Atlético: ‘Foi um divisor de águas’

 

Eder Bahúte
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Bruno Cantini/CAM

Depois de cair precocemente na Copa do Brasil e Sul-Americana, o Atlético viu no Campeonato Brasileiro uma grande oportunidade de conquistar o bicampeonato. Além de um alto investimento no elenco e comissão técnica, o Galo teria apenas uma competição no calendário, diferente dos principais concorrentes.

Em campo, o Atlético colecionou boas atuações com resultados e passou a ser o grande candidato ao título nacional. Entretanto, um surto de Covid-19 atrapalharam os planos do clube, que até então tomava todas as precauções possíveis contra a doença.

Na época, muitos alegaram que uma festa promovida por um dirigente teria sido o causador da contaminação. Lásaro Cândido da Cunha, agora ex-vice presidente, diz ter ficado chateado com o ocorrido e afirma que o Galo estaria na liderança não fosse o episódio.

– Esse episódio do Covid-19 foi um marco para nós. Foi um divisor de águas. Acho que esse episódio significou um novo rumo para o campeonato. Se o Atlético não tivesse sofrido aquilo, a gente hoje poderia estar numa liderança folgada do campeonato. Aí você me pergunta: “Então você extrai que as festas sucederam as contaminações?”. Não posso falar isso, não sei. Mas coincidentemente, foram na mesma ocasião”, disse Lásaro em entrevista ao ge.

– Se tem uma coisa que me deixou muito, mas muito chateado no clube, foi esse episódio. Outros ocorreram, mas esse… Porque eu vi sair do controle e vi acontecer na minha frente sem poder fazer nada, sem estar participando e nem tendo poder para tal – completou.

Ao mesmo tempo que perdeu pontos, o Galo viu o embalado São Paulo tomar a ponta da tabela de classificação. Para piorar, o alvinegro foi derrotado no confronto direto realizado no Morumbi. Neste momento, são sete pontos a diferença.

LEIA MAIS: