Torcedores – Notícias Esportivas

Você sabia? Guerrero sofre com trauma de desastre aéreo que envolveu o tio no Peru

Parente de Guerrero era goleiro do Alianza Lima e acabou falecendo em queda de avião em 1987. O fator impacta a vida do jogador até hoje

Rafael Alves
Colaborador especialista.

Crédito: Divulgação /Internacional

O atacante Paolo Guerrero completa 37 anos de idade nesta sexta-feira (1º). Ídolo no Corinthians, ex-jogador do Flamengo e atual centroavante do Internacional, o jogador histórico do Peru tem um trauma importante na vida pessoal que poucos conhecem.

Em 1987, quando Paolo tinha apenas 3 anos de idade, ‘Caico’, tio de Guerrero e goleiro do Alianza Lima, no Peru, acabou se envolvendo em um grave acidente aéreo que matou 43 pessoas no país. Entre as vítimas fatais estavam todos titulares, reservas e comissão técnica da equipe. O piloto foi o único sobrevivente.

Considerado como segundo pai do jovem Paolo por ser muito próximo a mãe do agora ídolo do Peru, Caico contava com a ajuda de Guerrero para entrar em diversos jogos de campeonatos locais.

Essa proximidade com o ex-goleiro e a tragédia criaram um trauma no atacante do Internacional, que até hoje não consegue entrar num avião com calma. “Por causa do acidente que matou meu tio, eu sempre tive medo de voar”, contou Guerrero.

A carreira no futebol de Paolo já teve alguns sustos aéreos também. Em 2010, quando atuava no Hamburgo, do futebol alemão, o atacante peruano teve que fazer um pouso de emergência em Paris. Meses depois, Guerrero abortou quatro tentativas de viagem por causa do trauma. “Eu tinha uma dor na barriga que não me deixava viajar tranquilo”, relata o jogador.

VEJA TAMBÉM:

Corinthians renova contrato com promessa de 16 anos com multa de R$ 188 milhões

Gil se declara ao Corinthians e diz: “Quero ser marcado como ídolo”

TUDO O QUE ACONTECE NO INTERNACIONAL