Tampa Bay e o sucesso nos esportes em 2020

Veja como os três times da cidade chegaram às finais da NHL, da MLB e da NFL

Thais May Carvalho
Colaborador do Torcedores

Setembro de 2020: Tampa Bay Lightning campeão da Stanley Cup. Outubro de 2020: Tampa Bay Rays perdeu a World Series para os Dodgers. Janeiro de 2021: Tampa Bay Buccaneers classificado para o Super Bowl LV. Em cinco meses, os times dessa cidade no oeste da Flórida chegaram em três das quatro finais das principais ligas norte-americanas. A parte triste é que os torcedores tiveram que ver tudo isso de longe por conta da pandemia, mas mesmo assim os fãs estão em lua de mel com os esportes na cidade.

No entanto, esse nem sempre foi o caso. Historicamente, as equipes da região não têm um retrospecto positivo. Entre as três, o Lightning é a mais nova e bem sucedida delas. Desde 1992/93, quando o time foi fundado, os Bolts somam 15 temporadas com aproveitamento acima dos 50%, 12 aparições nos playoffs da NHL e 3 finais, sendo campeões em 2004 contra o Calgary Flames e em 2020 contra o Dallas Stars.

Os Rays são o time mais novo da cidade e fazem parte da última expansão da MLB, que aconteceu em 1998. De lá para cá, foram 14 temporadas com aproveitamento abaixo dos 50% e apenas seis classificações aos playoffs, com duas derrotas na World Series (em 2008 contra os Phillies e em 2020 contra os Dodgers).

A situação é ainda pior quando analisamos o histórico dos Buccaneers. O time mais antigo de Tampa foi fundado em 1976 e perdeu seus primeiros 26 jogos. No total, os Bucs têm somente 13 temporadas com mais vitórias do que derrotas e 10 aparições nos playoffs da NFL, com um Super Bowl conquistado em janeiro de 2003 e a segunda viagem à grande final acontecendo em 2021.

Então como uma cidade que não é conhecida pelos esportes conseguiu ter tanto sucesso em 2020? Nas redes sociais, muitos atribuem isso à chegada de Tom Brady, que trouxe seu espírito campeão. Outros destacam a coincidência. Mas a verdade é que para ser bem sucedido em um mercado pequeno (a cidade tem cerca de 400 mil habitantes), o segredo está nas trocas e nas escolhas do draft. A seguir vamos analisar como as três equipes construíram seus atuais elencos vencedores.

TAMPA BAY LIGHTNING

O título de 2020 do Lightning está em construção há mais de uma década. Na última temporada, 16 dos 31 atletas que participaram de algum jogo pelo Lightning foram draftados pelo time entre 2008 e 2019. Entre eles estão as principais peças do time, como Stamkos, Hedman, Vasilevsky, Point, Kucherov, Johnson, Palat e Killorn. Mesmo com tantos jogadores talentosos, o time não conseguia vencer a Stanley Cup e sempre faltava algo para a equipe de Jon Cooper dar o passo final. Porém, nos últimos dois anos, o GM Julien BriesBois parece ter encontrado a fórmula. Ele se desfez de algumas peças importantes do elenco, como J.T. Miller e Ryan Callahan, mas trouxe outros atletas essenciais por meio de trocas e aquisições (com contratos curtos e de pouco impacto no salary cap) que deram mais fisicalidade ao time, como Maroon, Goodrow, Bogosian e Coleman.

Crédito foto: Bruce Bennett/Getty Images

TAMPA BAY RAYS

O que mais impressiona na campanha de Tampa até a World Series é a folha salarial do time. Os Rays gastaram cerca de US$ 29 milhões com seu roster, o terceiro menor valor dentre os 30 times da MLB. Entre os jogadores mais caros da equipe estiveram os arremessadores Charlie Morton e Blake Snell, e o center fielder Kevin Kiermaier, que juntos somaram 45% do dinheiro gasto. Mas o segredo do time está no scout, nas trocas e no farm system. Assim eles conseguiram desenvolver bons jogadores, trocar prospectos ou atletas com altos salários e potencializar aqueles que estavam sendo subaproveitados em outras equipes, como foram os casos de Arozarena, Adames, Meadows, Anderson e Choi, que não ganharam mais do que US$ 600 mil no ano.  Dessa forma, eles construíram um dos melhores bullpens da liga e um line up produtivo sem muitas estrelas.

Crédito foto: Sean M. Haffey/Getty Images

TAMPA BAY BUCCANEERS

Quando Tom Brady assinou com os Bucs, o time automaticamente virou candidato ao Super Bowl na visão de muitos. Com ele também vieram Gronkowski, Brown e Fournette, fazendo do ataque de Tampa um dos mais dinâmicos da NFL. Além das contratações no ataque, os Bucs também fizeram adições pontuais e essenciais na defesa, como Suh, Pierre-Paul e Barrett. Com isso, a equipe foi de 7-9 em 2019 para 11-5 em 2020. Porém, para construir esse time vencedor, foi necessário trabalhar muito bem no draft. Entre as principais peças da equipe estão atletas que foram draftados ao longo dos anos, como Mike Evans, Devin White, Scott Miller, Vita Vea, Ronald Jones, Chris Godwin, Jordan Whitehead, Carton Davis, Tristan Wirfs, Antoine Winfield Jr, Lavonte David e Donovan Smith. Essa construção com jogadores jovens ajudou a salvar espaço na folha salarial do time. Entrando em 2020, os Bucs eram a quarta equipe com o maior salary cap disponível, e assim foi possível pagar os veteranos mais caros.

Crédito foto: Stacy Revere/Getty Images