Andrew Wiggins elogia Warriors e cutuca Timberwolves: “É diferente porque tudo aqui é organizado”

Ala-armador e ala, Andrew Wiggins, agora no Golden State e outrora em Minnesota, comparou as franquias em que jogou – e recebeu elogios de Draymond Green

Willian Ferreira
Colaborador do Torcedores.com e contador de histórias do esporte.

Crédito: Twitter/Reprodução

Uma troca de equipe pode ser algo traumático para um atleta. Não foi isso que aconteceu com Andrew Wiggins. O ala-armador e ala, que estava no Minnesota Timberwolves até a temporada passada, foi, na última free agency, para o Golden State Warriors. E ele está muito feliz na nova casa, como ele mesmo falou em entrevista à ESPN.

Ao falar sobre a nova casa, Andrew Wiggins não deixou de alfinetar a antiga franquia da National Basketball Association (NBA). “Os Warriors são uma equipe campeã. É muito positivo aqui, muito positivo, todos estão se dando bem. Sem egos, nada disso. Todo mundo só quer vencer. É apenas uma atitude vencedora, uma cultura vencedora, tudo tem a ver com vencer. Com certeza é diferente porque tudo aqui é organizado”, comentou.

Na continuação da entrevista, Andrew Wiggins fez uma revelação. “Aqui sabemos o que estamos fazendo todas as noites. Sabemos no que estamos se metendo, sabemos os minutos em que vamos jogar, sabemos a nossa rotação. Adoraria terminar a minha carreira aqui”, comentou.

Elogios

Ala-pivô e pivô do Golden State Warriors, Draymond Green fez elogios a Andrew Wiggins. “Desde que ele está aqui, ele mostrou que é um defensor muito capaz. Ele está subindo alguns degraus este ano, o que tem sido ótimo para nós. Ele está realmente mudando o jogo nesse sentido para nós”, comentou o atleta.

LEIA MAIS
Chamado de “bonitão” por companheiro, experiente quarterback da NFL afirma: “Ainda tenho gasolina no tanque e posso fazer muito mais”
Torcedor que usou laser para atrapalhar Tom Brady na NFL é condenado a pagar multa e jamais entrará em estádio novamente
Nike cancela lançamento de tênis que tinha bandeira dos EUA ligada à segregação racial após protesto de ex-jogador da NFL