Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Neuza Inês Back celebra 100º jogo como assistente na Série A do Brasileirão: “Um momento muito especial”

Auxiliar Fifa exalta fase positiva da arbitragem feminina, cada vez mais presente nas principais competições mundiais

Adriano Oliveira
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Rodrigo Corsi/ Federação Paulista de Futebol

Quando a árbitra Edina Alves Batista apitou o início de Atlético-GO x Coritiba, no estádio Antônio Accioly, em Goiânia, pela 38ª e última rodada da Série A do Campeonato Brasileiro de 2020, a assistente Neuza Inês Back atingiu uma marca histórica em sua carreira: 100 jogos pela principal competição nacional de futebol do país.

Aniversário CLUBE EXTRA

Clique e veja as melhores promoções!

“Chegar nessa marca é um momento muito especial para mim, não só na minha carreira, mas na minha vida pessoal. Até onde temos registro, não existe nenhuma mulher no mundo que tenha atuado tantas vezes na principal divisão masculina do seu país. Me sinto muito abençoada por poder chegar nesses números”, comemora a auxiliar de 36 anos.

“Nós sabemos que é preciso muita coragem das Comissões de Arbitragem para escalarem mulheres para grandes jogos, jogos decisivos e clássicos. Agradeço às Comissões por olharem para o meu trabalho e não para o meu gênero”, destaca Neuza.

Natural de Santa Catarina, a árbitra assistente Fifa faz questão de reconhecer a importância das federações catarinenense e paulista de futebol em sua trajetória.

“Obrigada a todas as pessoas que estiveram ao meu lado ao longo dessa caminhada. A Federação Catarinense, que foi onde eu me formei e comecei minha carreira na arbitragem, e um obrigado especial à Federação Paulista, que me recebeu de braços abertos, colocou sua estrutura à minha disposição nessa caminhada em busca da excelência, o que foi fundamental para me ajudar a chegar onde eu cheguei hoje”, agradece.

Neuza Inês Back, árbitra assistente FIFA (Foto: Kin Saito/ Site oficial da CBF)

Neuza Inês Back, árbitra assistente FIFA (Foto: Kin Saito/ CBF)

Em 2019, Neuza Back fez parte do trio de arbitragem brasileiro que foi para a Copa do Mundo Feminina, na França. Junto com a árbitra Edina Alves e a também auxiliar Tatiane Camargo, trabalhou no clássico entre Estados Unidos e Inglaterra, pela semifinal do torneio.

Em novembro do ano passado, a catarinense se tornou também a primeira mulher assistente em jogo internacional de futebol masculino fora do Brasil, quando foi escalada para Peñarol (URU) x Vélez Sarsfield (ARG), pela Copa Sul-Americana, no estádio Campeón del Siglo, em Montevidéu.

Neuza ressalta ainda o “sentimento positivo” motivado pela alta nas escalas de árbitras mulheres pelas instituições máximas do futebol.

“Alcançar os 100 jogos na Série A do Campeonato Brasileiro nessa fase tão positiva para a arbitragem feminina, onde nós vemos instituições como a FPF, CBF, Conmebol e Fifa, colocando mulheres para atuar nas principais competições masculinas, faz com que essa conquista pessoal tenha um gosto ainda mais especial”, finaliza.

A centésima partida de Neuza Inês Back no Brasileirão terminou com vitória do Atlético-GO sobre o Coritiba pelo placar de 3 x 1, com gols de Gilvan, Wellington Rato e Guilherme Biro (contra) a favor dos donos da casa e de Ricardo Oliveira para os paranaenses.

LEIA TAMBÉM

Athletico Paranaense anuncia Rosana, ícone do futebol feminino, como nova treinadora das Gurias Furacão

Brasileira é eleita a melhor treinadora de futsal do mundo e diz: “Falta um olhar diferenciado”