Draymond Green polemiza: “Acho que sou o melhor defensor que já jogou na NBA”

Em entrevista ao podcasr Dubs Talks, Draymond Green detalhou os motivos pelos quais pensa que não pdoe ser batido em aspectos defensivos na história da NBA

Willian Ferreira
Colaborador do Torcedores.com e contador de histórias do esporte.

Crédito: Twitter/Reprodução

Nos esportes americanos em geral, muitos acreditam que a defesa é o fator elementar para vencer títulos. Como não poderia deixar de ser, aspectos defensivos são muito valorizados nas major leagues. Na National Basketball Association (NBA) não é diferente. E, em entrevista ao podcast Dubs Talk, Draymond Green, do Golden State Warriors, deu uma polêmica opinião.

Na visão do ala-pivô e pivô da franquia californiana, ele é, simplesmente, o melhor jogador defensivo da história da liga. “Acho que sou o melhor defensor que já jogou na NBA. Eu defendo isso. Eu me colocaria contra qualquer um”, disse, textualmente, Draymond Green.

Detalhes

Para defender a tese criada por ele mesmo, Draymond Green falou sobre os motivos pelos quais pensa dessa maneira. “Quando vejo todas as facetas que constituem o lado defensivo da bola, penso que sou excelente em todas essas facetas. Tempo de reação, resistência, ser capaz de ver a imagem muito antes que ela se desenvolva e, o mais importante, para finalizar uma posse de bola defensiva, eu sou bom nessas situações. E, claro, você tem que pegar rebotes. Eu acho que eu sou bom pegando rebotes”, ejactou-se o jogador.

Selecionado pelo próprio Golden State Warriors no Draft NBA 2012, Draymond Green venceu três vezes a temporada na equipe californiana. Os anéis vieram nas temporadas 2015, 2017 e 2018.

LEIA MAIS
Chamado de “bonitão” por companheiro, experiente quarterback da NFL afirma: “Ainda tenho gasolina no tanque e posso fazer muito mais”
Torcedor que usou laser para atrapalhar Tom Brady na NFL é condenado a pagar multa e jamais entrará em estádio novamente
Nike cancela lançamento de tênis que tinha bandeira dos EUA ligada à segregação racial após protesto de ex-jogador da NFL