Após depressão, ex-Palmeiras encerra a carreira aos 33 anos

Jogador não atuava desde 2019

Matheus Camargo
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Divulgação/Palmeiras

O meia Pedro Carmona, que passou pelo Palmeiras entre 2011 e 2012, anunciou através de seu Instagram o fim de sua carreira profissional nos gramados. O atleta passou por problemas no joelho e de depressão.

Veja o anúncio de Pedro Carmona:

“Hoje completo 33 anos e desde que nasci eu vivo o futebol. Nao poderia ser outra data para encerrar esse ciclo da minha vida. É com muita emoção e tristeza que anuncio o fim da minha carreira como atleta profissional de futebol. 2020 foi um ano complicado onde tive muitos problemas pessoais e uma dor que nao passava. Cheguei a fazer uma artroscopia, mas que nao melhorou o quadro. Lutei por muito tempo, me afastei dos meus amigos, da minha família e da vida social. Estive depressivo e ainda sem aceitar muito bem a situação estou tomando essa decisão. Pretendia parar daqui três anos, mas meu corpo quis antes. Queria poder escolher esse momento, mas tem coisas que nao podemos controlar. Realizei meu sonho e o futebol foi a minha vida. Agradeço por cada pessoa que passou pela minha carreira desde criança. Agradeço todas as criticas, todos elogios, todos os bons e maus momentos. Tudo isso me fez ser quem sou hoje. Nunca pensei que seria tão difícil. A saudade vai ficar pra sempre!

Obrigado.”

Pedro Carmona
O meia de 33 anos foi revelado pelo Internacional, mas não estreou profissionalmente pelo clube. Em 2007 entrou em campo pela primeira vez como profissional com a camisa do Juventude, onde ficou até 2008, quando voltou ao Inter. Mais uma vez sem atuar, foi para o São José-RS, onde ficou até 2010 e se destacou. Passou por Figueirense e Criciúma, onde conseguiu sequência e destaque, chamando a atenção do Palmeiras.

Entre 2011 e 2012 atuou pelo clube, mas saiu no mesmo para atuar pelo São Caetano. Rodou pelo futebol brasileiro e passou por Náutico, Novorizontino, Vila Nova, Oeste, Osasco Audax, Fortaleza, até passar pelo Suwon FC, da Coreia do Sul. Voltou ao Brasil e passou por Paysandu, Novorizontino, até chegar ao Sport em 2019. O Leão foi seu último clube profissional.

Leia mais:
De fuga e insegurança a destaque e titularidade: como Patrick de Paula saiu de comunidade no RJ para se tornar peça-chave no Palmeiras