Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Ceni aponta dois nomes do Flamengo que não possuem substitutos, mas evita cravar contratações: “Temos que entender o momento financeiro”

Treinador não escondeu que o Flamengo pode sofrer com desfalques de peças-chave do time

Bruno Romão
24 anos, jornalista formado pela Universidade Estadual da Paraíba, amante da escrita, natural de Campina Grande e um completo apaixonado por futebol. Contato: bruno.romao.nascimento@gmail.com

Crédito: Alexandre Vidal / Flamengo

Convidado do programa “Bem, Amigos!“, Rogério Ceni avaliou o elenco do Flamengo. Apesar de ter em mãos um dos planteis mais fortes da América do Sul, o treinador admitiu que dois nomes do grupo não possuem substitutos: Arrascaeta e Everton Ribeiro. Mesmo com a carência, o comandante rubro-negro evitou falar em reforços, já que o clube vem priorizando manter as contas em dia e não gastar muito em chegada de atletas.

“Temos boas opções na maioria das posições, mas alguns jogadores são tão especiais que são difíceis de substituir. Everton e Arrascaeta não têm similares. Michael é mais de velocidade, Vitinho de finalização. São diferentes. Dentro da característica do time, precisamos de meias criativos. Realmente não temos peças de reposição com essas características. Na maioria das posições estamos bem, e temos que entender o momento financeiro também”, declarou.

Além disso, Ceni afirmou que o time está montado de acordo com a forma que ele enxerga melhor. Sendo assim, em especial, o técnico destacou a alteração que fez na equipe, recuando Willian Arão para zaga e promovendo o retorno de Diego aos titulares, ao lado de Gerson.

“O time está montado com a forma que eu quero jogar. Isso não garante taça, conquistas. Depende do esforço, que é grande de todos. Os mais velhos são exemplos. Diego, Filipe… o Arão é razinza, mas eu gosto muito dele. A ida dele pra zaga na temporada passada deu a qualidade que a gente queria“, analisou.

LEIA MAIS