Empresário viaja para a Europa para negociar Lucas Mineiro com o Benfica e atender pedido da Chapecoense

Emprestado ao Gil Vicente, Lucas Mineiro é um dos destaques do Campeonato Português

Wilson Pimentel
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Divulgação/ Gil Vicente

A Chapecoense planeja vender o volante Lucas Mineiro na próxima janela de transferências. Segundo o jornal “A Bola”, empresário Fernando Brito, representante da Dodici Sports, está viajando para a Europa com o objetivo de negociar o jogador com o Benfica.

Lucas Mineiro de 25 anos está emprestado ao Gil Vicente até o fim da temporada. No entanto, o clube não irá exercer o direito de compra dos direitos econômicos do jogador, estipulado 1,5 milhão de euros (R$ 10 milhões, pela cotação atual), por falta de recursos.

Conforme o Torcedores.com já informou, o Benfica ofereceu 2,5 milhões de euros (R$ 16,6 milhões) pelo passe. Lucas Mineiro, inclusive, é um dos pedidos do técnico Jorge Jesus para reforçar a equipe encarnada na próxima temporada.

O presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, não pretende prolongar a negociação. Afinal, entende que Lucas Mineiro é um jogador moderno e com grande potencial de mercado. Afinal, é um jogador que se destaca pela técnica apurada, passe preciso e boa visão de jogo.

A Chapecoense, por sua vez, tem interesse em concretizar a venda o mais rápido possível. Além do salário não caber mais no orçamento do clube, a diretoria do Verdão do Oeste Catarinense entende que é uma excelente oportunidade de reforçar às finanças.

Além do Benfica, a reportagem apurou que dois outros clubes demonstraram interesse na contratação dele. O Braga e o Famalicão, ambos de Portugal, buscaram informações. Mas não avançaram com propostas oficiais.

A carreira de Lucas Mineiro

Nascido em Belo Horizonte, Minas Gerais, Lucas da Silva Izidoro surgiu para o futebol no Villa Nova-MG em 2015. No mesmo ano, o volante, então com 19 anos, ingressou nas categorias de base da Chapecoense. Lá, atuou ao lado do goleiro Tiepo e do atacante Lourency.

Pelo Verdão, ele disputou 42 partidas e foi Bicampeão Catarinense em 2016 e 2017. Posteriormente, atuou por Vasco e Ponte Preta. Em 2020, teve sua primeira experiência internacional ao defender o Cerezo Osaka, do Japão, onde teve passagem apagada.

LEIA MAIS: 

Porto e Sérgio Conceição negociam renovação de contrato; veja oferta do clube português 

Com Rafael Borré em fim de contrato, River Plate divulga lista de inscritos na Libertadores 

Especulado no Vasco, atacante do Fortaleza fecha com o Londrina