Galiotte comenta busca por reforços: “O Palmeiras precisa de ajustes, mas não podemos ser irresponsáveis”

Palmeiras anunciou apenas a contratação do volante Danilo Barbosa, e ainda tenta chegar a um acordo por Castellanos

Danielle Barbosa
Colaboradora do Torcedores.com.

Crédito: Cesar Greco/Ag.Palmeiras/Divulgação.

Apesar da conquista da Tríplice Coroa em 2020, o Palmeiras está no mercado em busca de reforços para a atual temporada. O principal pedido do técnico Abel Ferreira é por reforços para o sistema defensivo, e a diretoria do Verdão tenta acertar a contratação do argentino Valentín Castellanos, do New York City, dos Estados Unidos, após negociações fracassadas com Santos Borré, do River Plate, e Ademir, do América-MG.

Em entrevista a ESPN Brasil, o presidente do Verdão, Maurício Galiotte, garantiu que o Palmeiras está no mercado e sabe da necessidade por reforços, mas destacou que as contratações precisam ser feitas com responsabilidade, lembrando ainda que ele cumpre os últimos meses de mandato no comando do clube.

Galiotte diz que retorno de Dudu seria ‘reforço’ para o Palmeiras e afirma: “Se pudesse escolher, gostaria de ficar com o jogador”

“Quando a gente trabalha em um cenário de pandemia, absolutamente atípico, temos que redobrar cuidados. A gente tem clareza em relação a isso, e temos que ter cuidado para não complicar a situação para o futuro. No presente, é muito fácil tomar decisão. Seria fácil contratar três, quatro jogadores, terminar meu mandato feliz”, explicou Galiotte.

Quem chega e quem sai dos clubes?

 

“Seria cômodo. Saio com o time absolutamente bem montado, time estratosférico, e as consequências virão no futuro. Isso a gente não pode fazer. Sabemos que o Palmeiras precisa de ajustes, mas com responsabilidade. Isso tudo a gente conversa com o Abel, que participa de tudo no dia a dia. Onde o Palmeiras tem necessidades, debate nomes, fizemos negociações, mas não podemos ser irresponsáveis”, garantiu o mandatário Alviverde.

Galiotte ainda evitou falar sobre nomes e reforçou a utilização das categorias de base. “Em 2014 tivemos a inauguração da Arena, em 2015 a chegada da Crefisa, e o sócio torcedor. Essas três coisas fizeram o Palmeiras diferente nos últimos anos. Depois desses três, a base foi o nosso principal. Todo o nosso investimento rendeu, com os meninos fazendo parte do grupo campeão da Libertadores, e vai ser intensificado.”

“Estamos tentando sim contratações pontuais, o elenco precisa de ajustes. Vamos fazer. Entretanto, sempre com responsabilidade. A minha situação seria confortável: contrata e acabou porque daqui seis meses estou saindo. Mas penso no aspecto econômico, administrativo”, completou.

LEIA MAIS:
Galiotte diz que está “tudo tranquilo” com Abel Ferreira: “Ele é muito intenso e ainda está se adaptando ao Brasil”

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes