Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Mercado da Bola: Davó pode ser devolvido ao Corinthians

Guarani não tem conseguido registrar o jogador

Matheus Camargo
Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina (UEL), colaborador do Torcedores.com desde 2016, radialista na Paiquerê 91,7.

Crédito: Foto: Rodrigo Coca/Agência Corinthians

O Corinthians pode ter o retorno do atacante Matheus Davó, que está emprestado ao Guarani desde o início da temporada, mas não consegue jogar devido a um problema do Bugre na Justiça, segundo publicou o jornal Superesportes.

O Guarani está bloqueado de inscrever jogadores para o Paulistão. Uma ação da RDRN Participações e Empreendimentos vinha proibindo o clube de registrar atletas, porém a CBF acatou decisão da 5ª Vara Cível da Comarca de Campinas e retirou o bloqueio.

O problema é que uma nova ação, da United Arenas, de 2017, proibiu mais uma vez o Guarani de registrar o atleta que pertence ao Corinthians. O valor da dívida ultrapassa R$ 1 milhão. Com isso, o Bugre estuda devolver Davó ao Corinthians.

O caso envolve diretamente o jogador, já que há uma penhora dos direitos econômicos do atleta como garantia do pagamento à empresa. A 5ª Vara Cível entende que Davó não pode ser prejudicado por uma dívida que não é dele. O atleta deve prestar esclarecimentos sobre o caso.

Davó
O atacante de 21 anos se destacou pelo Guarani na Copa São Paulo de Futebol Junior de 2019 e logo ganhou chances na equipe principal. Segundo atacante ou centroavante, se tornou titular da equipe e realizou 30 jogos no mesmo ano, com três gols marcados. Contratado pelo Corinthians em 2020, ganhou chances com Vágner Mancini e foi bem. Marcou dois gols em sete jogos, mas perdeu espaço com uma lesão e com um desentendimento que teve com o próprio treinador. Foi emprestado para o Guarani em 2021, mas vive o imbróglio judicial e pode voltar ao Timão.

Leia mais:
De fuga e insegurança a destaque e titularidade: como Patrick de Paula saiu de comunidade no RJ para se tornar peça-chave no Palmeiras

Árbitro FIFA, partidas inexpressivas e nenhum destaque: quem é o 4º árbitro que foi acusado de racismo em PSG x Istanbul Basaksehir?