Neymar paga R$ 600 mil por mês para manter salários e empregos de funcionários do seu instituto na pandemia

O Instituto Projeto Neymar Jr. segue fechado há mais de um ano

Rogério Araujo
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Getty Images

Apesar dos muitos problemas causados pela pandemia, os 142 funcionários do Instituto Projeto Neymar Jr. seguem recebendo salários em dia. O dinheiro sai do bolso do próprio atacante e de sua família, como revelou o site Uol Esporte.

O instituto, que fica em Praia Grande, está de portas fechadas desde março do ano passado devido à pandemia. Mesmo assim, seus colaboradores recebem de forma integral e com acesso ao plano de saúde. A folha salarial, segundo a reportagem, é de mais de R$ 600 mil.

Neymar da Silva Santos, pai do jogador, foi o responsável por anunciar aos funcionários a manutenção do projeto como está até o fim da crise provocada pela pandemia.

“Eu e minha família estamos mantendo toda a estrutura com seus 142 funcionários recebendo seus salários e benefícios integralmente com recursos próprios por todo esse longo período devido a dificuldade de empresas e apoiadores seguirem nos dando o apoio necessário”, escreveu Neymar pai em seu perfil no Instagram no mês passado, sem revelar os valores.

Além dos 142 funcionários afastados, o projeto do camisa 10 do PSG está deixando de atender 3 mil alunos, que estão sendo obrigados a ficarem em casa.

“A gente não sabe como as crianças estão na casa delas. Se eu pudesse eu ia de casa em casa. Eu fico preocupada, pensando em como estão as crianças, como está a educação delas, como eles estão na rua, os pais, será que perderam alguém da família? Estão comendo, se alimentando?”, disse Nadine Gonçalves, mãe do jogador e Presidente do Instituto Projeto Neymar Jr., ao site oficial do projeto.

Foto: Divulgação/Instituto Projeto Neymar Jr.

LEIA MAIS: