Quem é melhor: Abel Ferreira ou Jorge Jesus?

Treinando Palmeiras e Flamengo, os portugueses conquistaram a América logo no primeiro ano de trabalho no Brasil. Mas qual dos dois é melhor?

Lucas Mello
Colaborador do Torcedores

Crédito: Quem se deu melhor no futebol brasileiro? Abel Ferreira ou Jorge Jesus - Montagem nas fotos de Cesar Greco/Palmeiras e Alexandre Vidal /Flamengo

Dois técnicos portugueses revolucionaram o futebol brasileiro nos últimos anos. Em duas temporadas, conquistaram torneios nacionais e a mais cobiçada taça do continente sul-americano: a Libertadores.

Com carreiras diferentes e estilos distintos, Abel Ferreira e Jorge Jesus tornaram-se ídolos por Palmeiras e Flamengo, clubes que disputam a hegemonia do futebol brasileiro nos últimos anos. Mas qual deles é melhor?

Histórico

Desconhecido, Abel Ferreira surpreendeu

Abel Ferreira chegou ao Palmeiras no fim de outubro de 2020, sem conhecimento do torcedor brasileiro. Com 41 anos na ocasião, tinha no histórico nove anos de carreira, com passagens por Sporting e Braga, de Portugal, além do PAOK, na Grécia.

Quem chega e quem sai dos clubes?

 

Sua primeira experiência em um time profissional foi em 2017, no Braga. Em 2020, ficou famoso por eliminar o Benfica de Jorge Jesus na Liga dos Campeões. Ele dirigia o PAOK, da Grécia. Chegou ao Brasil sem nunca ter conquistado um título.

Experiente, Jorge Jesus conquistou uma nação

Jorge Jesus chegou ao Flamengo com uma carreira consolidada. Tinha 29 anos no futebol profissional, na maioria dos casos em Portugal. Seu auge foi pelo Benfica, entre 2009 e 2015.  Antes de comandar o Flamengo, ainda teve uma curta experiência no futebol saudita, pelo Al-Hilal.

Apesar da longa carreira no futebol, a primeira “conquista” foi na Copa Intertoto de 2008, pelo Braga, garantindo vaga na Copa da Uefa, hoje conhecida como Liga Europa. Nos anos seguintes, pelo Benfica, conquistou três vezes o Campeonato Português, uma Taça de Portugal e cinco Taças da Liga, além de uma Supercopa de Portugal.

Pelo Al-Hilal ainda conquistou uma Supercopa da Arábia Saudita.

Flamengo perde clássico para o Vasco e sofre com piadas; veja os memes

Desempenho

Abel fez o time jogar bola

Abel Ferreira pegou um trabalho já iniciado e um time sem grandes estrelas, mas com uma geração de ouro revelada nas bases do Palmeiras. Em pouco tempo, fez algo que não aconteceu com seu antecessor: fez o time jogar bola.

Jogadas ensaiadas que não eram vistas antes e um estilo de jogo foi amadurecendo no Palmeiras. Mesmo com uma garotada em campo, o time jogava como se formado por veteranos.

Com o calendário apertado em ano de pandemia, não era raro ver o time treinar no mesmo dia em que disputava partidas decisivas. Os jogadores acataram as ideias do jovem técnico, e corresponderam às suas expectativas.

A vitória de 3 x 0 sobre o River Plate pela semifinal da Libertadores, em Buenos Aires, foi o ponto alto de Abel, que anulou o time mais estável da América do Sul nos últimos anos, com segurança na defesa e precisão no ataque.

Até o jogo de hoje contra o São Paulo, Abel Ferreira fez 36 jogos pelo Palmeiras, com 19 vitória, oito empates e oito derrotas, com aproveitamento de 57,1%  dos pontos, com 56 gols marcados e 27 sofridos.

Jesus e seu desempenho impressionante

Jorge Jesus pegou um Flamengo recheado de estrelas. Após a perda do Campeonato Brasileiro de 2018, o time investiu e contratou peças que se tornaram fundamentais. Arrascaeta, Bruno Henrique, Rodrigo Caio, Gabigol, Gerson, Pablo Marí, Rafinha e Filipe Luís eram jogadores experientes e com poder de decisão.

Jorge Jesus foi contratado em junho e fez o time jogar o futebol que não apresentou no primeiro semestre do ano. Fez o Flamengo apresentar o jogo mais bonito do futebol sul-americano em anos, que foi coroado com a vitória de 2 x 1, de virada, contra o River Plate na final da Libertadores.

Até o fim de sua passagem pelo clube carioca, em julho de 2020, Jesus fez 57 jogos no comando do Flamengo, com impressionantes 43 vitórias, dez empates e apenas quatro derrotas. 81,3% de aproveitamento dos pontos,  com 129 gols marcados e 47 sofridos.

Quem chega? Quem sai? Galiotte detalha atuação do Palmeiras no mercado em 2021

Títulos

Abel: Copa do Brasil e Libertadores em poucos meses

Em apenas seis meses de clube, Abel Braga chegou à quatro decisões e conquistou dois títulos: Copa Libertadores e a Copa do Brasil. Nunca um clube havia conquistado essas taças na mesma temporada.

Com o acúmulo de jogos decorrentes da pandemia de Coronavírus, deixou o Brasileirão em segundo plano. Decepcionou no Campeonato Mundial e perdeu a Supercopa do Brasil e Recopa Libertadores na disputa por pênaltis.

Jesus: Conquistou quase tudo que disputou

Jorge Jesus chegou ao Flamengo no meio da disputa do Campeonato Brasileiro e da Libertadores. Fez o time resgatar o bom futebol nos dois torneios e conquistou as duas taças. Foi eliminado na Copa do Brasil para o Athletico-PR nos pênaltis e foi derrotado pelo Liverpool na final do Mundial de Clubes.

Em 2020, conquistou o Campeonato Carioca, a Supercopa do Brasil e a Recopa Sul-americana. Deixou o clube durante a paralisação do futebol brasileiro pela pandemia de Coronavírus, para retornar ao Benfica.

Quem é melhor?

Apesar de portugueses campeões da América, os dois treinadores têm estilos bem diferentes. Um deles já chegou com experiência, pegou um dos times mais fortes da América e conseguiu números que dificilmente serão repetidos. O outro é jovem e está no começo da carreira. Mesmo assim levou um time jovem a conquistar a América. Apesar de não alcançar os números do conterrâneo, conquistou o título mais almejado do continente. E ainda pode melhorar seu desempenho pelo time.

Mas e para você? Quem é melhor treinador?