Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Saiba quem são as sete maiores vendas do Palmeiras na história

Confira os jogadores que mais renderam euros em negociações em toda a história da Verdão. São as sete maiores vendas da história do Palmeiras

Lucas Mello
Colaborador do Torcedores

Crédito: Zagueiro Mina é a quinta maior venda da história do Palmeiras - Palmeiras/Divulgação

Por alguns anos a maior venda do Verdão tinha sido a do meia Rivaldo para o Deportivo La Coruña por cerca de 10 milhões de dólares em 1996. Mas diversas negociações desde então, superaram essa em valor absoluto. Jogadores vendidos no fim da era Parmalat, no período da parceria com a Traffic e no sucesso recente do clube superaram esse valor. E a lista pode mudar ainda mais, caso algum dos jovens talentos da base alviverde sejam negociados em 2021.

Mercado em CASA

Clique aqui para ter 50% off!

Confira abaixo as sete maiores vendas da história do Palmeiras

*O valor das negociações é em Euro, moeda mais usada nas transferências internacionais.
*Conteúdo baseado nas informações do site TransferMarkt

7° – Roger Guedes (ponta) – Shandong Luneng-CHN (9,5 milhões de euros/ Julho de 2018)

Esse sétimo lugar pertenceria ao lateral Luan Cândido, mas como ele ainda não cumpriu metas após sua venda para o futebol alemão, o lugar ainda é de Roger Guedes. O ponta campeão brasileiro pelo Verdão em 2016 foi negociado com o futebol chinês após um período emprestado ao Atlético-MG. Apesar de ter apenas 25% dos direitos econômicos do jogador, o Verdão faturou mais de 4 milhões de euros na negociação, 45% do total.

6° – Henrique (zagueiro) – Barcelona (10 milhões de euros/ Julho de 2008)

O zagueiro de 21 anos tinha conquistado o Campeonato Paulista pelo Verdão e já tinha estreado pela seleção brasileira, quando foi negociado com o Barça. Como pertencia à Traffic, o Palmeiras ficou com apenas uma parcela do negócio.

5° – Yerry Mina (zagueiro) – Barcelona-ESP (12,4 milhões de euros/ Janeiro de 2018)

Zagueiro destaque da seleção colombiana e do Palmeiras, campeão brasileiro em 2016, Mina foi negociado com o Barcelona aos 23 anos. O Verdão ficou com cerca de 12 milhões de dólares na negociação.

4° – Keirrison (atacante) – Barcelona-ESP (15 milhões de euros/ Junho de 2009)

Artilheiro do Campeonato Brasileiro de 2008, Keirrison atraiu os olhos do futebol europeu e foi negociado durante a disputa do Brasileirão em 2009, como um dos destaques do Palmeiras, que estava nas primeiras posições da competição. O clube ficou com apenas 20% do valor da venda, já que o atleta pertencia à Traffic.

3° – Roque Júnior – Milan-ITA (16,7 milhões de euros/ Junho de 2000)

O jogador que pertencia à Parmalat foi negociado ao término da Copa Libertadores de 2000 com o Milan. Já era zagueiro da seleção brasileira e rendeu um bom valor na negociação, mas apenas uma parte foi para o Palmeiras.

2° – Alex (meia) – Parma-ITA (16,7 milhões de euros/ Julho de 2000)

A venda do meia para a Europa foi polêmica na época. Como pertencia à Parmalat, que tocava o futebol do Palmeiras e era dona do Parma, o negócio não foi claro. Em entrevistas, o próprio meia, destaque da conquista da Libertadores de 1999, acredita que o clube brasileiro sequer tenha visto a cor do dinheiro. Logo após ser vendido, o meia voltou ao Palmeiras por empréstimo.

1° – Gabriel Jesus (atacante) – Manchester City-ING (32,75 milhões de euros/ Agosto de 2016)

Artilheiro do clube e campeão da Copa do Brasil, Gabriel Jesus atraiu os olhares da Europa, especialmente de Pep Guardiola. Camisa nove da seleção brasileira, o jogador rendeu pouco mais de 20 milhões de euros aos cofres palmeirenses na venda.