Zico discorda de Ceni, vê Flamengo vulnerável e aponta dois jogadores como “fortíssimos em suas posições”

Ídolo do Flamengo acredita que o time precisa mudar seu estilo de jogo

Bruno Romão
24 anos, jornalista formado pela Universidade Estadual da Paraíba, amante da escrita, natural de Campina Grande e um completo apaixonado por futebol. Contato: bruno.romao.nascimento@gmail.com

Crédito: Reprodução

Em seu canal no YouTube, Zico analisou a derrota do Flamengo para o Vasco. Sem apresentar um bom futebol em campo, o Rubro-Negro foi superado por 3 a 1 no Clássico dos Milhões, e o sinal de alerta foi ligado. Dessa forma, o Galinho acredita que a escalação de Willian Arão ao lado de Rodrio Caio pode gerar problemas para o time, afirmando que o camisa  deve atuar como volante.

“Muita gente acha que no futebol de hoje todo mundo tem que jogar bem em todas posições, e para mim não é assim. Eu acho que o Flamengo tem duas posições que os caras são fortíssimos: o Rodrigo Caio de zagueiro pela direita e o Arão de volante. Eles são fantásticos. Então, colocar um que não está bem, razoável. Já entrou o Gustavo Henrique, Léo Pereira, Natan, Thuler, Bruno Viana. Se você faz uma rodagem, bota o Arão na zaga e o Rodrigo Caio na esquerda, você vai ter um mais ou menos na zaga central e um mais ou menos na esquerda. Se o Rodrigo Caio estivesse na direita, ele não seguraria a camisa (do Rony). O tipo de cobertura é um, a maneira de jogar é outra. O Arão, se tivesse de volante, já saberia como se comportar se receber um drible de calcanhar (do Raphael Veiga). De volante ele já sabe como vai, de zagueiro é outra coisa”, declarou.

ALERTA PARA LIBERTADORES

Além disso, Zico lembrou que a equipe sofreu diante do São Paulo e Palmeiras, algo que se repetiu contra o Vasco. Como a história se repetiu contra o Vasco, um alerta foi feito para a estreia na Libertadores.

“Quando pegou time de camisa, o Flamengo sofreu. Perdemos contra o São Paulo, foi o senhor absoluto do jogo. Contra o Palmeiras, teve várias jogadas que poderia ter ganho o jogo e aconteceu contra o Vasco, o Flamengo foi vulnerável. Em uma Libertadores, fora de casa, time argentino…. Me lembra o Dome, jogar de peito aberto e leva uma ‘cachapada’. Isso que me preocupa“, acrescentou.

LEIA MAIS