Fluminense afirma que não aceita mudança no local da final do Campeonato Carioca

Equipe se posiciona de forma oficial sobre a possibilidade da final do Cariocão ser disputado fora do Rio de Janeiro

Flavio Souza
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Divulgação / Twitter oficial Maracanã

No próximo sábado (22), Flamengo e Fluminense se enfrentam às 21h05. Em jogo o título da edição 2021 do Campeonato Carioca. Mas antes mesmo da partida as equipes já tiveram problemas nos bastidores. Isso porque o Rubro-negro e a Ferj (Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro) cogitaram transferir a partida para o Estádio Mané Garrincha, em Brasília. O motivo seria a possibilidade de ter até 20 mil pessoas presentes na final. Mas o Fluminense, através de nota oficial, deixou claro sua posição, informando que não aceitaria a mudança do local da partida.

Confira a nota do Fluminense

“O Fluminense Football Club esclarece que não foi procurado e que, portanto, não teve ciência por nenhuma das partes envolvidas sobre a tentativa de mudança de local da partida. O Fluminense esclarece ainda que, mesmo que tivesse sido procurado para tal mudança, não a aceitaria, conforme já esclareceu a alguns jornalistas. A troca, sem justo motivo demonstraria infringência clara ao regulamento da competição previamente aprovado entre os clubes. Além disso, seria infringência das normas sanitárias de controle da pandemia. O clube segue focado no confronto de hoje pela Libertadores e honrando seus compromissos nas competições que disputa.”

Situação da final do Campeonato Carioca

Por hora, a decisão segue marcada para o estádio do Maracanã. Conforme apuração do GE, Ibaneis Rocha, governador do Distrito Federal, negou a possibilidade da mudança do local da final para Brasília.

Quem chega e quem sai dos clubes?

 

A informação que recebi é que não existem condições técnicas referentes ao gramado. Está em manutenção“, afirmou Ibaneis.

Vale lembrar que a prefeitura do Rio de Janeiro multou a administração do Maracanã por conta da presença de público no primeiro jogo. A prefeitura considerou que ocorreu uma “infração sanitária gravíssima” e estipulou multa de R$ 14 mil.

A Ferj liberou 300 convites para os clubes. Do lado do Flamengo 148 pessoas estiveram presentes, mas o Fluminense optou por não usar sua cota.

LEIA MAIS:

Libertadores, duelos na Europa e mais: Saiba quais são os jogos desta terça (18)