Presidente do COI pede por “sacrifícios” para a realização das Olimpíadas

Thomas Bach reafirmou que não haverá o cancelamento dos Jogos

Gabriela Santos
Jornalista e colaborador(a) sênior.

Crédito: FABRICE COFFRINI/AFP

O presidente do Comitê Olímpico Internacional, Thomas Bach, voltou a reafirmar que as Olimpíadas de Tóquio vão acontecer.

A agência de notícias indiana PTI disse que o presidente pediu por “sacrifícios” para que os Jogos Olímpicos sejam realizados. Eles terão início no dia 23 de julho. Em um discurso online no congresso da Federação Internacional de Hóquei, Bach disse:

“Temos que fazer alguns sacrifícios para tornar isso possível. Os atletas definitivamente podem realizar seus sonhos olímpicos”. 

Por conta da pandemia existe uma grande rejeição da população do Japão para que os Jogos Olímpicos não ocorram. De acordo com as últimas pesquisas, 60% querem o cancelamento das Olimpíadas. O COI afirmou que os Jogos vão acontecer mesmo que a cidade esteja em estado de emergência.

Olimpíadas devem acontecer mesmo em Tóquio

O vice-presidente do COI, John Coates, foi questionado sobre os Jogos Olímpicos e se eles continuariam mesmo que Tóquio apresentasse estado de emergência e ele disse: “Com certeza, sim”. E acrescentou:

“Todos os planos que temos para proteger a segurança dos atletas e do povo do Japão são baseados nas piores circunstâncias possíveis”.

Faltam dois meses para o início dos Jogos e a entidade vem tentando afastar a preocupação de que a competição venha a ser cancelada. Coates também disse que o COI está trabalhando para que mais de 80% da Vila Olímpica seja vacinada até o dia 23 de julho.

Afirmando que terá uma equipe médica adicional para as delegações estrangeiras, a entidade disse que as operações serão feitas com a implementação de medidas preventivas contra a Covid-19.

Leia mais:

Sete momentos de superação em Jogos Olímpicos

Entre a renovação e a experiência, Pia Sundhage escolheu o caminho do improviso e da dúvida; entenda

Bobsled: Seleção brasileira masculina inicia pré-temporada olímpica com novidades

COI garante que Olimpíada acontecerá mesmo com estado de emergência