Ronaldo cita ‘problemas com álcool’ ao relembrar epsódio com travestis

Ronaldo afirmou que estava passando por problemas após ter sofrido uma lesão no joelho esquerdo

Jeferson Macedo
Colaborador do Torcedores.com.

Foto: Claudio Villa/Getty Images

Em 2008, Ronaldo foi acusado de não ter pago por um suposto programa com a travesti Andréa Albertino. O fato ocorreu em um motel da Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. Em entrevista ao programa “Conversa com Bial”, da TV Globo, o ex-jogador comentou sobre o caso.

“Isso já foi falado. É uma coisa que me incomoda, mas só fiz mal a mim mesmo. Eu precisava era da Tabata [terapeuta] naquele momento fazendo a minha terapia. Foi um momento muito difícil, com certeza ligada ao álcool. Foi um momento muito difícil pra mim naquela época”, afirmou Ronaldo.

A polêmica

Ronaldo se envolveu na polêmica após ter sido acusado de não ter pago por um possível programa. Ronaldo, que era jogador do Milan na época alegou que estava sendo extorquido por Andréa Albertino, que teria pedido R$ 50 mil ao ex-jogador.

Quem chega e quem sai dos clubes?

 

Ronaldo se recuperava de uma lesão no joelho no Rio de Janeiro.  O delegado titular da 16ª DP, Augusto Nogueira Pinto, que cuidou do caso, afirmou que Ronaldo teria dito: “queria esquecer dos problemas” e “extravasar com pessoas que não eram do seu convívio diário”.

Ainda segundo o delegado, Ronaldo havia contratado duas travesti achando que eram garotas de programa. Porém ao descobrir que elas seriam travestis, o ex-jogador recuou fazer o programa. Foi aí que Andréa Albertino teria pedido dinheiro para ficar “calada” e não vazar a história para a mídia.

Mais sobre o autor: Twitter

LEIA MAIS:

Está em dúvida sobre qual curso de faculdade escolher?

Lisca aponta 3 clubes da Série A que deseja comandar: “Seria um sonho”

Mercado da bola: irmão de Adriano Imperador fecha com clube paulista

Mercado da bola: nome de Crespo é especulado em clubes da Europa

Mercado da bola: especulado no Brasil, David Luiz aponta duas preferências no mercado

Fernando Prass relembra confusão contra o Peñarol e afirma: “Foi tudo armado”