São Paulo campeão paulista, conheça a trajetória de uma gestão promissora

Dos fracassos na última década até acerto com antiga parceira, como o São Paulo vem se reinventando com Julio Casares

Guilherme Lopes
Estudante de Jornalismo, apaixonado pelas estatísticas do bom jogo. Vivo e penso sobre futebol o dia todo.

Crédito: Reprodução: Rubens Chiri/saopaulofc

Com o título do São Paulo contra o Palmeiras no último domingo (23), o tricolor é campeão de um campeonato estadual depois de dezesseis anos, muitos torcedores acreditam que o clube enfim retorna para seus anos de gloria, entretanto, existe um grande trabalho por trás dessa conquista.

Início da gestão

Primeiramente Julio Casares assume a presidência do clube no primeiro dia de janeiro em 2021, o gestor entra no lugar de Leco, mandatário amplamente questionado durante suas gestões. Todavia, Casares só assume de fato o clube com o fim da temporada 20/21.

No comando do tricolor paulista, as mudanças começaram de forma acelerada, a principio o presidente deixa claro sua vontade de contar com ídolos do clube, trazendo Muricy Ramalho, profissional amplamente vitorioso não só no clube, mas em todo futebol brasileiro.

Quem chega e quem sai dos clubes?

 

Homem forte

Buscando um profissional que substitua Raí, São Paulo procurou grande nomes no mercado, de antemão Leonardo parecia o favorito, entretanto, o clube acabou contratando Rui Costa para a gerência de futebol, profissional responsável pela reconstrução da Chapecoense, tendo também trabalhos por Grêmio, Athletico e Atlético Mineiro

Treinador e Reforços

Com um grupo consolidado, mantendo nomes de experiências e respeitado no futebol nacional, o São Paulo foi atrás de um treinador com ideias inovadoras, jovem nessa carreira, mas já vitorioso, diferente de outrora, Hernán Crespo assume o comando técnico.

O planejamento para a temporada é amplamente rigoroso, trazendo reforços pontuais, todavia, que não custem altos valores para o clube. São Paulo busca Miranda, quando muitos, inclusive torcedores, não acreditavam no futebol do jogador, e como resultado uma mudança drástica de postura na defesa.

Titulo depois de nove anos

Desde já, Crespo une os reforços, novos jogadores da base, além de boa parte da manutenção do elenco, formando uma equipe muito competitiva para o longo calendário. Peças que não apresentavam um bom futebol com Fernando Diniz, caso de Léo Pelé, começam a mostrar uma regularidade, o zagueiro acaba inclusive assumindo uma vaga no time titular.

O São Paulo, enfim, parece voltar com uma mentalidade de campeão, não só fora de campo, mas também dentro, fazendo uma grande campanha na fase de grupos do Paulistão e sendo superior na final diante do Palmeiras.

Com um elenco qualificado, contando com o apoio de Muricy Ramalho, o argentino começa a “encorpar” seu time, trazendo mais reforços de confiança que ainda devem chegar, caso do meia-atacante, Rigoni. Resta saber até onde o time paulista pode chegar nessa temporada.

LEIA MAIS

São Paulo deve anunciar a contratação de meia-atacante argentino

Hernán Crespo é o 4º técnico estrangeiro a ser campeão pelo São Paulo e põe fim em jejum histórico; entenda!