Flamengo faz consulta, mas salário de Anderson Talisca inviabiliza retorno ao Brasil; veja valores

Flamengo chegou a sondar situação do meia que está no futebol chinês

Bruno Romão
24 anos, jornalista formado pela Universidade Estadual da Paraíba, amante da escrita, natural de Campina Grande e um completo apaixonado por futebol. Contato: bruno.romao.nascimento@gmail.com

Crédito: Divulgação - Besiktas

Segundo informações do jornalista Jorge Nicola, Anderson Talisca tem chances de deixar o Guangzhou Evergrande. Com vínculo válido até junho de 2022, o clube chinês pode perder o meia de forma gratuita no próximo ano, caso não aconteça uma renovação. Dessa forma, o próprio atleta informou que sua permanência na equipe é improvável.

Sendo assim, uma fonte revelou que Marcos Braz, vice-presidente de futebol do Flamengo, teve um encontro com Carlos Leite, empresário de Talisca. Na ocasião, o dirigente fez uma consulta sobre a situação do meia, mas uma volta ao Brasil é visto como um cenário bastante difícil por conta dos seus atuais ganhos e interesse de clubes europeus.

Atualmente, Talisca recebe cerca de 7 milhões por temporada (R$ 44.5 milhões). Para a realidade do futebol brasileiro, pagar cerca de R$ 3.7 milhões por mês para um atleta é algo praticamente impossível. Caso não permaneça na Ásia, o destino do jogador deve ser o Velho Continente, onde já atuou por Benfica e Besiktas.

Enquanto isso, o Flamengo analisa o mercado em busca de boas opções. Como optou por descartar Rafinha, o clube carioca deve atuar com cautela, algo que foi ressaltado por Marcos Braz.

“O Flamengo sempre tem nomes sendo analisados. Sempre tem. Mas também não podemos fechar os olhos para a pandemia e todos tiveram perdas enormes. O Flamengo se encaixa nisso. Nessa janela, talvez, não seja da mesma forma. Talvez, com inteligência, e com boas ideias a gente faça contratações no meio do ano”, declarou ao jornalista Venê Casagrande, do jornal “O Dia”.

LEIA MAIS