Talles Magno supera Alex Teixeira e Edmundo e vira segunda maior venda da história do Vasco

Talles Magno assinou contrato com o New York City FC, dos Estados Unidos, até dezembro de 2025

Wilson Pimentel
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Rafael Ribeiro/ Vasco

Reconhecido no mercado da bola pelas grandes negociações, especialmente nos últimos anos, o Vasco vai acumulando dinheiro exportando seus jogadores. Com isso, a diretoria trabalha para acertar às finanças. Afinal, a fama do clube de negociar bem seus jogadores é antiga.

O Vasco está se beneficiando de uma base forte. Além disso, o clube tem investido na restruturação da base e na contratação de profissionais capacitados para revelar grandes atletas. A venda de Talles Magno US$ 12 milhões (R$ 63 milhões, pela cotação atual) para o New York City FC, dos Estados Unidos, só reforça essa tese.

Mas quais são as maiores vendas da história do Vasco? Como ficou a lista após a saída de Talles Magno e quem pode figurar, no futuro? O Torcedores.com fez um levantamento levando em consideração as últimas negociações realizadas pelo clube.

Quem chega e quem sai dos clubes?

 

Vale lembrar que cada transação aconteceu em um momento cuja a cotação do Real estava diferente. Além, é claro, de outros parâmetros como a inflação, correção monetária e taxa cambial. Confira a lista!

  1. Paulinho | Bayer Leverkusen | R$ 85 milhões | 2018
  2. Talles Magno | New York City | R$ 63 milhões | 2021
  3. Douglas Luiz | Manchester City | R$ 49 milhões | 2017
  4. Rômulo | Spartak Moscou | R$ 20,7 milhões | 2012
  5. Alex Teixeira | Shakthar Donestk | R$ 15,3 milhões | 2016
  6. Dedé | Cruzeiro | R$ 14 milhões | 2013
  7. Edmundo | Palmeiras | R$ 13,9 milhões | 1993
  8. Danilo | Braga | R$ 13,5 milhões | 2013
  9. Diego Souza | Al-Ittihad | R$ 12,3 milhões | 2012
  10. Douglas Luiz | Dnipro | R$ 11 milhões | 2013

Vasco pode efetuar mais vendas na próxima janela de transferências

O Vasco, antes de mais nada, tem duas vendas em potencial que podem ser efetuadas nos próximos meses e que entrariam na lista: Andrey e Ricardo Graça. Antes de mais nada, eles são considerados jogadores promissores e bem avaliados no mercado da bola.

O primeiro interessa a clubes da Itália, Portugal e Turquia. Após entrar no radar do Santos, O jogador já teria dado autorização para seu nome ser oferecido no exterior. No ano passado, o meia quase foi negociado por 5 milhões de euros (R$ 57 milhões) para o Galatasaray.

Já o segundo está na mira de equipes da França, Rússia e Ucrânia. Em 2020, só para exemplificar, o defensor esteve próximo de sair de graça de São Januário. Afinal, o Lille enviou representantes para o Brasil enquanto o jogador negociava sua renovação com o Vasco.

No entanto, a diretoria vascaína conseguiu costurar um acordo para a permanência do zagueiro. Após o assédio dos franceses, Ricardo Graça, que estava valorizado por causa das convocações para a seleção brasileira sub-23, acertou contrato até dezembro de 2023. 

LEIA MAIS: 

Polêmicas, baladas e namoro com ex-panicat: conheça Victor Ramos novo reforço do Juventude 

Vasco acerta a contratação de atacante do São Caetano para reforçar o sub-20 

Fora dos planos do Vasco, lateral-esquerdo é sondado pela Chapecoense