Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Copa América: Filho de Bolsonaro ataca Tite: “Puxa-saco do Lula”

Polêmica sobre a realização da Copa América no Brasil segue movimentando o meio político e esportivo. Tite é um dos alvos das críticas

Rogério Araujo
Jornalista formado pelo Centro Universitário de Brasília - UNICEUB. Colaborador do Torcedores desde 2017. Dono do canal Séries e Filmes no Instagram.

Crédito: Heinrich Aikawa/Divulgação Instituto Lula

Tite, técnico da seleção brasileira, recebeu ataques do filho do presidente Jair Bolsonaro, o senador Flávio Bolsonaro, por supostamente o treinador não querer disputar a Copa América, que agora será realizada no Brasil em meio à pandemia.

“Não vimos o Tite falando nada quando a Copa América seria realizada na Argentina. Bastou a CBF pedir para o presidente Bolsonaro a autorização para ela acontecer aqui no Brasil para que o Tite se posicionasse politicamente. É um hipócrita e puxa-saco do Lula. Faz de tudo para boicotar o Bolsonaro”, disparou o senador  em vídeo nas redes sociais, se referindo a um encontro do técnico com o ex-presidente Lula quando ele ainda comandava o Corinthians e que viralizou no último final de semana.

Flávio Bolsonaro ainda usou números da vacinação para argumentar que o Brasil pode sim sediar a competição. Segundo ele, o Brasil tem 70 milhões de vacinados, quando na verdade o país tem 70 milhões de doses aplicadas e apenas cerca de 20 milhões de brasileiros que já receberam as duas doses da vacina contra o novo coronavírus.

“Todos nós sabemos que a discussão não é sobre saúde, e sim sobre Globo x SBT, uma vez que é o SBT que irá transmitir com exclusividade a Copa América. E ela seria perfeitamente possível de ser realizada no Brasil, já que vacinamos mais de 70 milhões de brasileiros e nosso sistema de saúde tem suportado bem a demanda”, afirmou.

Ao final das declarações, o político ainda fez um pedido aos jogadores do Brasil, que teriam ameaçado a publicar um comunicado contra o evento esportivo no Brasil.

“Não se deixem ser usados em um momento como esse. O Brasil tem toda possibilidade de fazer esse torneio. Cabe a vocês levarem um pouquinho de esperança e alegria para a população brasileira“, concluiu ele.

LEIA MAIS: