CRB elimina Palmeiras no Allianz Parque e avança às oitavas da Copa do Brasil

O CRB resistiu à uma pressão absurda do Palmeiras no Allianz Parque, venceu o jogo e avançou nos pênaltis com ótima atuação do goleiro Diogo Silva

Fabrício Carvalho
Jornalista formado / Rio de Janeiro. Redator de notícias, artigos e relatos sobre futebol nacional e internacional, basquete e esportes americanos.

Crédito: Reprodução

O CRB fez história no Allianz Parque nesta quarta-feira (9) e avançou para as oitavas de final da Copa do Brasil com vitória por 1 a 0 no tempo normal e com 4-3 nos pênaltis.

A partida foi dominada completamente pelo Palmeiras que conseguiu finalizar em mais de 30 oportunidades e manteve maior posse de bola no campo de ataque.

Porém, nas poucas oportunidades que teve, o CRB foi mais perigoso. A equipe aproveitou o primeiro contra-ataque e abriu o placar com Ewandro para conseguir segurar a pressão no restante do jogo.

Quem chega e quem sai dos clubes?

 

Foram 32 finalizações e 71% de posse no jogo a favor do Palmeiras, que trocou 560 passes e teve aproveitamento de 88%. Porém, o CRB com apenas 250 passes trocados acabou resistindo à pressão.

Na cobrança de penalidades, o goleiro Diogo Silva voltou a ser herói, defendendo dois pênaltis e marcando o gol decisivo que deu a vaga para o CRB.

Primeiro tempo

Com duas linhas de quatro bem organizadas, o CRB entrou com proposta de defender-se em bloco baixo para tentar aguentar a pressão palmeirense que estava prevista desde o início. O alviverde quase abriu o placar aos quatro na velocidade pela direita com Rony cruzando rasteiro achando Wesley, exigindo boa defesa de Diogo Silva.

Na primeira oportunidade de contra-ataque, o CRB marcou seu gol. Diego Torres avançou pelo meio e passou para Ewandro nas costas da marcação com liberdade, batendo na saída de Weverton e abrindo o placar aos cinco minutos.

Desde então, o Palmeiras aplicou uma pressão absurda no esquema tático com dois meia e três atacantes (Rony mais aberto pela direita e Vinha como falso centroavante). Aos 23′, Rony recebeu bom passe de Mayke na grande área e dominou, parando em outra defesa de Diogo Silva.

Em outro cruzamento após chegada pelos lados, Gustavo Scarpa achou Luiz Adriano, mas a jogada acabou parando em impedimento. Mesmo sem a bola, o Palmeiras pressionava e adiantava para tomar rapidamente a posse de bola.

Outra jogada de destaque foi na bola parada aos 37′. Victor Luis recebeu após cobrança de escanteio e parou em outra boa defesa do goleiro adversário. Na sequência, Felipe Melo ganhou a disputa aérea mas Renan não conseguiu finalizar.

O primeiro tempo foi  encerrado nos chutes de fora de Gustavo Scarpa e de Raphael Veiga, que parou novamente no goleiro Diogo Silva. Foram 18 finalizações e 71% de posse do alviverde, mas apenas quatro chutes no alvo.

Segundo tempo

Na segunda etapa, o roteiro se manteve o mesmo, com o Palmeiras pressionando bastante. Logo no primeiro minuto, Luiz Adriano recebeu sozinho na pequena área, mas acabou parando novamente no goleiro Diogo Silva em grande defesa.

Aos seis minutos, Renan tentou de bicicleta após cruzamento, mas o zagueiro jogou para fora. Enquanto isso, o CRB continuava muito compacto e organizado no campo defensivo. O Palmeiras finalizava muito, mas encontrava pouco espaço.

Apesar de defensivo, o CRB esperava chances para contra-atacar assim como no primeiro tempo. Aos 14′, Diego Torres foi lançado e ganhou na corrida de Felipe Melo, chutando dentro da área. Weverton desviou e evitou o segundo gol.

Abel Ferreira resolveu fazer três alterações para tornar o time ainda mais ofensivo dentro de campo para a segunda metade da etapa final. Zé Rafael, Breno Lopes e marcos Rocha entraram nos lugares de Felipe Melo, Rony e Mayke.

A pressão cresceu. Aos 26′, Gustavo Scarpa tentou fora de área, mas a bola saiu por cima. Aos 28′, Scarpa tentou novamente de fora, e parou no goleiro adversário. Por fim, aos 31′, Scarpa cruzou direto para o gol e Diogo Silva espalmou novamente.

O Palmeiras quase marcou o gol de empate aos 33′ no cruzamento vindo da esquerda de Wesley. Breno Lopes completou de primeira e obrigou Diogo a fazer ótima defesa. No rebote, disputou a jogada com Marcos Rocha.

Nos minutos finais, o Palmeiras voltou a ter grandes chances de eliminar o CRB. Breno Lopes recebeu passe de Gustavo Scarpa e bateu colocado, mas a bola saiu. Já nos acréscimos, Breno Lopes aproveitou sobra na defesa de Diogo Silva (no chute de Marcos Rocha) e marcou, mas o assistente assinalou impedimento.

Por fim, Gustavo Scarpa arriscou um excelente chute de fora após grande jogada pela intermediária, e a bola saiu por muito pouco, aos 51 minutos do segundo tempo. Mesmo assim, o CRB venceu a partida e a disputa da vaga foi para os pênaltis.

Pênaltis

  1. CRB: Diego Torres (O) // PAL: William (O)
  2. CRB: Guilherme Romão (X) // PAL: Gustavo Scarpa (O)
  3. CRB: Hyuri (O) // PAL: Lucas Lima (X)
  4. CRB: Reginaldo (X) // PAL: Breno Lopes (X)
  5. CRB: Dudu (X) // PAL: Luiz Adriano (X)
  6. CRB: Carlos Jatobá (O) // PAL: Victor Luis (O)
  7. CRB: Diogo Silva (O) // PAL: Marcos Rocha (X)

 

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS 0(3)-(4)1 CRB (AGG: 1-1)

Data: 09/06/2021, 19:00
Estádio: Allianz Parque

Gol: 1T 6′ Ewandro (CRB)

Substituições – Palmeiras: Zé Rafael (F.Melo); Breno Lopes (Rony); Marcos Rocha (Mayke); Lucas Lima (Raphael Veiga); Willian (Wesley)

Substituições – CRB: Carlos Jatoba (J.Patrick); Dudu Feitoza (Ewandro); Claudinei (M.Fernando)

Palmeiras (4-3-3): Weverton; Mayke, Luan, Renan, Victor Luis; Raphael Veiga, Felipe Melo, Gustavo Scarpa; Rony, Luiz Adriano, Wesley. Técnico: Abel Ferreira

CRB (4-2-3-1): Diogo Silva; Reginaldo, Gum, Frazan, Guilherme Romão; Jean Patrick, Marthã Fernando; Ewandro, Diego Torres, Erick; Hyuri. Técnico: Allan Rodrigo Aal

LEIA MAIS